Reitor Marcelo Knobel dá início ao ato histórico em defesa da Ciência e da Educação

Centenas de pessoas ocupam os espaços no Ciclo Básico
Multidão ocupa espaços no Ciclo Básico 

O reitor Marcelo Knobel abriu por volta das 12h05 a Assembleia Universitária Extraordinária. Centenas de pessoas ocupam os espaços no Ciclo Básico e devem permanecer até 14 horas, quando está previsto o encerramento da programação (confira a programação completa no quadro abaixo).  "É um dia histórico na Unicamp e um dia emblemático para o país", disse o reitor na abertura do ato. É a primeira vez em 53 anos de história que a Unicamp convoca um movimento nestas proporções. 

O objetivo é votar uma moção e conscientizar a sociedade contra a série de ataques sofridos pelas universidades e institutos de pesquisa, caracterizados principalmente pelos cortes de bolsas e ameaças à autonomia universitária. 

O ato histórico reúne as principais instâncias representativas dos professores, servidores e alunos de graduação e pós da Universidade. Também estão representadas as instituições externas ligadas à Ciência e Tecnologia e Educação. Estão presentes na Assembleia o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Campinas, André von Zuben; o presidente da SBPC, Ildeu de Castro e o vice-presidente Regional São Paulo, Oswaldo Alves. 

Assista a transmissão ao vivo.  

Programação da Assembleia Universitária Extraordinária

Do luto para a luta

Às 9h30 desta terça-feira uma mobilização já se iniciava no Ciclo Básico. Alunos de graduação e pós se agrupavam para a realização de um cortejo fúnebre. No caixão estilizado em destaque a frase “Aqui jaz a Ciência e a Educação”. Não faltaram as coroas de flores, as velas e as vestimentas pretas.

Segundo uma das coordenadoras da Associação de Pós-Graduação (APG) da Unicamp, Bruna Garcia, o objetivo foi chamar a atenção da comunidade universitária para participação no ato histórico que reuniu representação de todos os segmentos da Universidade – professores, alunos e funcionários.

“Quanto maior a mobilização, maior a possibilidade de se reverter o quadro dramático da ciência e da educação”, defendeu ela, mencionando que a ideia do cortejo seria subir em luto até a Praça das Bandeiras, em frente a Reitoria, e descer para o Ciclo Básico em postura de luta. “Vamos subir ao som da marcha fúnebre e descer bradando palavras de ordem ao som da bateria”, explicou.

Bruna Garcia: "Quanto maior a mobilização, maior a possibilidade de se reverter o quadro"
Coordenadora na APG Bruna Garcia: "Quanto maior a mobilização, maior a possibilidade de se reverter o quadro"

Bruna Garcia relata que os estudantes da pós-graduação têm marcado presença em todas as movimentações em defesa da ciência e da educação que estão acontecendo tanto na esfera nacional como local. Por isso, a importância do ato que acontece hoje na Universidade. “Estamos participando de todas as mobilizações desde o início dos ataques frontais às instituições de ensino públicas, colocando em xeque, inclusive a legitimidade das instâncias como associações, diretórios, etc”, argumentou.

A coordenadora destaca ainda que o cenário atual levou a uma maior sistematização da APG que se encontrava inativa. Em 11 de setembro, ela foi oficialmente formalizada e, assim, atuado mais ostensivamente na luta em defesa da ciência e da educação pública.  

Mais sobre o tema:
Entidades convidadas veem na assembleia um exemplo para o país
Comunidade acadêmica manifesta-se pelo fortalecimento da universidade pública
Assembleia da Unicamp reúne 8 mil e convoca sociedade para defender as universidades públicas
Em ato histórico, Unicamp aprova moção em defesa da ciência e da educação
Primeira assembleia extraordinária em 53 anos reúne comunidade em defesa da Ciência e da Educação
Reitor Marcelo Knobel dá início ao ato histórico em defesa da Ciência e da Educação
Com universidade sob ataque, presidente da Andifes defende esforço mais efetivo de comunicação
Carlos Vogt: "ataque à universidade é ideológico no pior sentido da expressão”
IdEA recebe presidente da Andifes para conferência sobre “A Crise da Universidade”
Unicamp convoca assembleia extraordinária em defesa da Ciência e Educação
 

Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta
Cortejo fúnebre na ida e postura de luta na volta

Imagem de capa

Reitor Marcelo Knobel abre ato histórico na Universidade
Reitor Marcelo Knobel abre ato histórico na Universidade