Unicamp promoverá ações de saúde junto a internos da Fundação Casa em Campinas

Foto Perri

A Unicamp firmou na manhã desta quarta-feira (19) convênio com a Fundação Casa e o Ministério Público do Estado de São Paulo (MPESP) para o desenvolvimento de ações de saúde junto aos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de internação ou internação provisória na Fundação Casa. Atualmente, a instituição, que é vinculada à Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, mantém cinco unidades em Campinas, que acolhem 234 jovens. A assinatura do documento ocorreu na sala do Conselho Universitário (Consu).

O objetivo do convênio, conforme o secretário de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, Marcio Fernando Elias Rosa, é ampliar assistência aos internos da Fundação Casa, que são atendidos pela rede pública de saúde. “Vamos iniciar os trabalhos já em janeiro por uma das unidades e depois estender o programa paulatinamente para as demais”, explicou. Rosa assinalou a importância da parceria com a Unicamp, à qual classificou como “centro de referência”. “Sempre que precisamos, recorremos à Universidade, que jamais nos nega apoio. Temos outra importante colaboração na área de migração e refúgio, algo que tem nos ajudado a lidar com esse fenômeno bastante complexo”, acrescentou.

Em um primeiro momento, a Unicamp prestará assistência aos internos da Fundação Casa principalmente na área de Clínica Geral. Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp farão o atendimento nas unidades, sempre sob a supervisão de um professor. De acordo com o reitor Marcelo Knobel, esse tipo de convênio é uma das formas de a Universidade devolver à sociedade parte dos recursos públicos investidos na instituição.

Foto Perri

Knobel observou, ainda, que a Unicamp tem adotado várias medidas no âmbito da defesa dos direitos humanos, como a criação da Cátedra de Refugiados, da Diretoria Executiva de Direitos Humanos e das secretarias de Diversidade, Violência Sexual contra a Mulher e de Acessibilidade. “Sempre que possível, promovemos ações que nos aproximem e possam atender aos anseios da sociedade”, pontuou.

Tanto o reitor da Unicamp quanto o secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania enfatizaram que o convênio assinado nesta quarta-feira trará ganhos para a Fundação Casa, para os adolescentes e para a Universidade. O diretor da FCM, professor Luiz Carlos Zeferino, disse que o contato dos estudantes com a realidade vivida pelos jovens internos deverá contribuir para a formação dos futuros médicos, notadamente no que se refere à questão da humanização no atendimento.

Também participaram da mesa de autoridades constituída para a assinatura do convênio o procurador da Justiça e coordenador-geral do Centro de apoio Cível e da Tutela Coletiva, Thiago Cintra Zarif, que representou o procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo, Gianpaolo Poggio Smanio; e a promotora de Justiça da Infância, Elisa de Divitiis Camuzzo.

Imagem de capa

O reitor Marcelo Knobel (dir) e o secretário  Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, Marcio Fernando Elias Rosa
O reitor Marcelo Knobel (dir) e o secretário Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, Marcio Fernando Elias Rosa