Vogt inaugura “Programa Interdisciplinar Cocen”

A Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa (Cocen) lançou na última segunda, dia 4, o Programa Interdisciplinar Cocen. Idealizado pela coordenadora Ana Carolina de Moura Delfim Maciel, o programa prevê uma série de ações em diversos formatos, como workshops, palestras e conferências. O objetivo é despertar a atenção do público interno e externo para as atividades dos Centros e Núcleos e promover uma reflexão sobre a interdisciplinaridade na pesquisa.

Para a abertura desse projeto, foi convidado o linguista e poeta Carlos Vogt, reitor da Unicamp entre 1990 e 1994 e atualmente professor emérito da Instituição. Vogt também já atuou como presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp, 2002-2007) e como secretário de Ensino Superior do Estado de São Paulo (2009-2010). Também marcaram presença a coordenadora geral da Unicamp, Teresa Atvars; o pró-reitor de pesquisa, Munir Salomão Skaf; e a pró-reitora de graduação, Eliana Martorano Amaral.

Em sua palestra, Vogt abordou o tema: “Pragmatismo Ético e Social: Cultura, Desenvolvimento e Humanismo”, com enfoque particular na questão do conhecimento. Para ele, a concepção atual que temos da ciência nas suas mais variadas formas é marcada pelas transformações do renascimento e da revolução científica, que culminaram no humanismo, ou seja, a crença do homem em si mesmo. Assim, o humanismo seria a base que fundamenta todo o conhecimento moderno.

O linguista lança um suposto paradoxo, o de que “todo o conhecimento que hoje temos está fundado sobre a invenção da ignorância”. E explica: “A ignorância cultural é o elemento necessário para que acreditemos, de maneira constante, que há sempre mais a conhecer e que é preciso permanecer atento para que consigamos desenvolver o conhecimento”.

Vogt ainda tratou da situação do Brasil no cenário do conhecimento, traçando um panorama que abrange desde a herança do passado colonial e escravista, a identidade cultural da América Latina, até a importância atual do saber e da informação para o desenvolvimento. Para ele, o maior desafio da atualidade é transformar o conhecimento em riqueza e a riqueza em conhecimento, ou seja, agregar valor ao conhecimento. Vogt acredita que é preciso incentivar o progresso da ciência sem perder de vista os referenciais éticos estabelecidos.

O professor também relatou brevemente a criação dos Centros e Núcleos de Pesquisa da Unicamp na década de 80, focados, desde o princípio, na pesquisa inter e multidisciplinar. “Os produtos dessas pesquisas sempre tentaram responder, do ponto de vista epistemológico, a um movimento em busca do conhecimento que se multiplicava por agregação de campos diversos”, comenta.

No fim do evento, participantes visitaram a sede da Cocen e puderam conferir uma exposição de pôsteres de pesquisas de iniciação científica produzidas com a orientação dos pesquisadores dos Centros e Núcleos.

 

Carlos Vogt abriu  Programa Interdisciplinar Cocen
Carlos Vogt abriu Programa Interdisciplinar Cocen
Mesa de abertura do evento da Cocen
Mesa de abertura do evento da Cocen
Teresa Atvars, coordenadora-geral da Unicamp
Teresa Atvars, coordenadora-geral da Unicamp
Participantes do evento
Participantes do evento