Unicamp articula instituições para discutir soluções acadêmicas na graduação

 

O encontro na Unicamp reuniu pró-reitores de graduação e dirigentes das universidades públicas paulistas
O encontro na Unicamp reuniu pró-reitores de graduação e dirigentes das universidades públicas paulistas

A Pró-Reitoria de Graduação (PRG) da Unicamp articulou um importante encontro de pró-reitores de graduação e dirigentes das universidades públicas paulistas (estaduais ou federais) durante o evento VI Inovações Curriculares, encerrado no último sábado (2). A Unicamp deu o start na discussão de problemas e soluções acadêmicas comuns entre as universidades. Participaram das articulações, além da Unicamp, a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp, a Universidade Federal do ABC - UFABC, a Universidade Federal de São Carlos - UFSCar e a Universidade Federal de São Paulo - Unifesp.

A titular da pasta da PRG da Unicamp, pró-reitora Eliana Amaral, revelou que a conversação entre os gestores foi em torno do perfil dos estudantes, dos cursos de graduação e dos desafios que as instituições estão tendo que enfrentar atualmente. Após amplo diálogo, ficou acordado entre as partes o desenvolvimento de um trabalho conjunto entre as cinco universidades, sobretudo com vistas à troca de experiências em diferentes temas.

"A primeira ação parceira envolverá a montagem de programas de desenvolvimento profissional para docência no ensino superior, compartilhando-os entre as universidades, a fim de avançar na forma de conduzir o ensino de graduação”, ressaltou a pró-reitora.

Segundo ela, a troca de experiências também terá a participação de especialistas nas várias áreas de revisão de estratégias pedagógicas e curriculares. “Os grupos de Exatas das universidades discutirão como eles fazem o ensino da matemática ou de estatística em suas instituições, e o mesmo acontecerá em relação às outras áreas”, contou.

A pró-reitora de graduação comentou que o encontro dos cinco dirigentes foi bastante proveitoso e que já foi combinada, para o próximo ano, uma nova reunião. Está prevista para o mês de março, quando será detalhada a agenda de 2018, para o desenvolvimento docente. “Todos entenderam a necessidade da troca de experiências em gestão acadêmica e concordaram que o crescimento deve ser feito com base no intercâmbio de experiências.” 

Eliana Amaral, pró-reitora de Graduação da Unicamp
Eliana Amaral, pró-reitora de Graduação da Unicamp

O professor Dácio Matheus, vice-reitor da UFABC, disse que esse primeiro encontro foi revelador e que permitiu identificar muitos aspectos em comum a todas as instituições participantes. De acordo com o vice-reitor, existe nesse momento um esforço concentrado e o legítimo desejo de realizar uma revisão dos processos pedagógicos e de suas atividades, com a perspectiva de melhorar a relação de ensino-aprendizagem e ampliar o envolvimento dos alunos e do corpo docente.

Dácio Matheus relatou que os dirigentes estão preocupados com o envolvimento efetivo do corpo docente na reflexão do projeto pedagógico e principalmente com o papel das universidades públicas na formação dos jovens no ensino superior. Mencionou que foi interessante a indicação da demanda de um programa ou de uma programação para formação de docentes.

Ele frisou ainda que os gestores pretendem incentivar a produção de dados estatísticos e de indicadores do desenvolvimento acadêmico das suas instituições para que efetivamente a opinião pública possa ter acesso a informações qualificadas. "Esperamos que a sociedade passe a entender o verdadeiro papel da universidade pública na formação dos quadros profissionais brasileiros", pontuou o vice-reitor. "Neste sentido, inclusive, o Estado de São Paulo possui uma posição destacada e muitas contribuições para essa formação e expertise."