No Xingu, estudantes indígenas da Unicamp recebem equipamentos para inclusão digital

Desde que teve início a pandemia do coronavírus, em março de 2020, a equipe do Núcleo de Voluntariado da Unicamp já atendeu a mais de mil solicitações de equipamentos por estudantes, entre computadores, notebooks e chips com pacote de internet. Em uma das últimas ações para ampliação da inclusão digital, o grupo, através de um egresso da Unicamp, conseguiu levar um notebook, um tablet e dois chips com internet a estudantes indígenas no Parque Indígena do Xingu.

audiodescrição: fotografia colorida mostra dois estudantes indígenas, em frente a uma oca, segurando um computador e um tablet; eles estão posando para a foto
Estudantes da Unicamp recebem equipamentos na aldeia Afukuri, no Xingu. Foto: Felipe Martins

O Voluntariado da Unicamp opera através de uma rede de solidariedade de professores, alunos, ex-alunos e funcionários. Em uma das frentes de atuação, o grupo organiza ações para inclusão digital dos estudantes da Unicamp, mobilizando e organizando doações e destinação dos equipamentos. Em relação aos estudantes indígenas, que são um grupo prioritário, mais de cem demandas foram recebidas e atendidas. Para aqueles que retornaram às suas comunidades após a suspensão das atividades presenciais, no ano de 2020 foram enviados chips com pacote de internet. 

A professora Josianne Cerasoli, coordenadora do Observatório de Direitos Humanos (ODH), ao qual o Voluntariado está vinculado, destaca que alguns envios esbarram na dificuldade logística. Por isso, quando o egresso da Unicamp Felipe Martins foi em expedição para o Xingu, viu-se a oportunidade de levar os equipamentos a Yanapa Mehinaku Kaikuru e Ahuagu Kuikuro, dois estudantes indígenas da Aldeia Afukuri, da etnia Kuikuro, no Mato Grosso (MT). "Quando surge uma demanda todo mundo se mobiliza, faz contato e tenta dar um jeito de atender", diz Felipe, que é membro do Voluntariado. Ele conta também que os estudantes estavam com dificuldade para acessar as aulas, e que quando receberam os equipamentos rapidamente entraram na oca para usá-los.

Ações de solidariedade semelhantes a essa permeiam o trabalho do Núcleo de Voluntariado e auxiliam no fortalecimento da política de inclusão da Universidade, conforme avalia a coordenadora do ODH. “A dificuldade do ensino remoto é real e é um desafio. A Unicamp tem uma política forte de inclusão, não é possível que esbarre num equipamento. A ênfase, então, não está no equipamento, mas na inclusão. Precisamos cumprir esse papel dentro da nossa política”, afirma Josianne.

audiodescrição: fotografia colorida de estudante indígena acessando computador
Equipamentos destinados a estudantes auxiliam no acesso às aulas virtuais. Foto: Felipe Martins

Esforço para inclusão digital permanece 

Em virtude das demandas serem contínuas e tendo em vista o ingresso dos novos estudantes em 2021, o grupo do Voluntariado reforça a necessidade de doações de equipamentos para ampliar o acesso ao ensino remoto. Além das campanhas, a Unicamp também criou o Programa de Inclusão Digital para Ingressantes (PIDIU), que está destinando mil tablets a novos alunos. O Programa é voltado especialmente a estudantes atendidos pelos programas de inclusão social, com a ideia de fortalecer o empréstimo de equipamentos necessários às atividades acadêmicas remotas. Para isso, estão sendo aplicados recursos na aquisição de cerca de mil tablets. A professora Dora Maria Grassi, assessora do Gabinete do Reitor e uma das responsáveis pelo PIDIU, destaca que os tablets estão em processo de compra.

Através do PIDIU, são prioritariamente contemplados com o programa os estudantes ingressantes em seu primeiro acesso a um curso de graduação deferidos no Processo Seletivo de Bolsas do Serviço de Apoio ao Estudante (SAE), e aqueles ingressantes pelo Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFIS). Para os ingressantes do ProFis/2021, será possível atender a todos que declararem necessitar do empréstimo. Os ingressantes bolsistas SAE serão atendidos considerando a sua posição no processo seletivo SAE.  

Além do programa PIDIU e das ações do Voluntariado, as unidades acadêmicas da Unicamp também articulam esforços paralelamente para levantar os equipamentos necessários a seus estudantes.

No ensino remoto, preocupação com o aluno cresce

A importância de levar em consideração as dificuldades enfrentadas pelo aluno é destacada pela pró-reitora de Graduação da Unicamp, professora Eliana Amaral, como uma das características que se fortaleceram durante o ensino remoto. Além da mobilização pela inclusão digital, conforme avaliações realizadas durante o ano de 2020, notou-se que os professores passaram a ter uma preocupação maior com os alunos, extrapolando a preocupação com a matéria. Para Eliana, essa mudança trará impactos também para quando for possível o retorno presencial, com professores mais atentos a essas questões.

“Sabemos que o sentido de inclusão e de engajamento é diretamente proporcional ao fato do estudante se sentir cuidado. Essa atenção tem a ver com recursos e equipamentos, mas também tem a ver com a presença. De uma maneira geral existe uma disponibilidade do professor da Unicamp em estar próximo ao aluno. Então uma das questões que o ensino remoto mostrou foi a preocupação de um com o outro. Assim como o aluno reconhece o esforço do professor, o professor reconhece o esforço dos alunos e suas dificuldades”, avalia. 

Canal para solicitar ou doar equipamentos

Para os estudantes que precisam de equipamentos, a orientação é que escrevam e-mail ao endereço voluntariado@dedh.unicamp.br. Solicita-se que informem o nome, número do Registro Acadêmico (RA) e a solicitação. Para doações de equipamentos, o contato também pode ser feito através do e-mail voluntariado@dedh.unicamp.br.

A professora Mara Patricia Mikahil, membro do Voluntariado e assessora da Pró-reitoria de Graduação, salienta a importância da mobilização em torno da doação de equipamentos e destaca a atuação do grupo para que as destinações de equipamentos sejam feita da forma mais ágil possível. "Há uma dinâmica para tentar agilizar tudo de forma mais rápida possível a fim de não represar a atividade do aluno".

Imagem de capa

audiodescrição: fotografia colorida de dois estudantes indígenas utilizando computador e tablet; eles estão sentados em frente a uma oca
Indígenas recebem equipamentos através da rede formada pelo Voluntariado da Unicamp. Foto: Felipe Martins