Programa de Inclusão Digital para Ingressantes da Unicamp é criado

Voltado especialmente aos alunos atendidos pelos programas de inclusão social, o Programa de Inclusão Digital para Ingressantes da Unicamp (PIDIU) foi criado. A ideia é fortalecer o empréstimo de equipamentos necessários às atividades acadêmicas remotas. Para isso, serão aplicados recursos para a aquisição de cerca de mil tablets.

De acordo com a resolução de criação do PIDIU, serão prioritariamente contemplados com o programa os estudantes ingressantes em seu primeiro acesso a um curso de graduação deferidos no Processo Seletivo de Bolsas do Serviço de Apoio ao Estudante (SAE), e aqueles ingressantes pelo Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFIS). Para os ingressantes do ProFis/2021, será possível atender a todos que declararem necessitar do empréstimo. Os ingressantes bolsistas SAE serão atendidos considerando a sua posição no processo seletivo SAE.

Após a matrícula e o processo seletivo de bolsas, o aluno que se encaixe nos critérios será contatado para que se manifeste a respeito do empréstimo. A entrega dos equipamentos adquiridos será administrada pelo Voluntariado da Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp. O grupo já atendeu, desde o início da pandemia, a mais de 900 solicitações de empréstimo de equipamentos e de chips aos estudantes de graduação e pós-graduação.

Os recursos para os tablets são provenientes do saldo Programa de Apoio a Atividades Estudantis Extracurriculares (PAAEEC). Para a professora Dora Maria Grassi Kassisse, assessora do Gabinete do Reitor e uma das responsáveis pelo PIDIU, é imprescindível que os alunos tenham condições de se manterem ativos, tanto para cursar as disciplinas como para estarem informados e em conexão com a Universidade. “É importante a inclusão digital e também é importante o aluno se manter ativo e ligado à Universidade, mantendo os laços, para que não se desestimule", avalia.

A professora também lembra que o esforço para a inclusão digital começou logo na migração para o ensino remoto, em março de 2020. “Nós criamos o grupo do voluntariado para diversas ações, como para o empréstimo de equipamentos. Grande parte dos nossos alunos utilizavam os computadores e a rede da Unicamp para estudar, fazer lições e atividades, então nós começamos a nos mobilizar para fazer a inclusão digital”. 

Campanha de doações segue

Além de empregar recursos próprios para a inclusão digital, a Unicamp também mantém uma campanha para doações financeiras e de equipamentos, que visa ampliar ainda mais a possibilidade da inclusão digital para os estudantes. A professora Dora ressalta que é fundamental que a campanha siga fortalecida para ajudar no enfrentamento à carência de equipamentos, que é um dos grandes desafios impostos pelo ensino remoto. 
Acesse o site da campanha e saiba como ajudar: https://ajude.unicamp.br/aprendizado/

Acesse a Resolução GR11/2021 que institui o Programa de Inclusão Digital para Ingressantes da Unicamp (PIDIU)

Imagem de capa

audiodescrição: fotografia colorida de duas mãos segurando um tablet
Programa irá fortalecer inclusão digital na Unicamp