Encontro reúne institutos de computação paulistas

A Unicamp sediou nesta quinta-feira (8) o 2º Encontro Paulista de Pós-Graduandos em Computação (EEPC), reunindo pesquisadores dos principais centros de pesquisa do Estado. “Queremos promover tanto a interação entre participantes, mestrandos e doutorandos, futuros profissionais, como criar um ecossistema de atividades conjuntas entre esses alunos e docentes”, afirmou Rodolfo Azevedo, diretor Instituto de Computação (IC) da Unicamp, que organizou o evento.

homem fala ao microfone
Rodolfo Azevedo, diretor Instituto de Computação (IC) da Unicamp, que organizou o evento.

Dentre as 11 universidades presentes estavam a Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos, que organizou o primeiro encontro no ano passado, a Universidade Estadual Paulista (Unesp), a Universidade Federal do ABC (UFABC), a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o Centro Universitário Campo Limpo Paulista (UniFaccamp), além da USP de São Paulo, de Ribeirão Preto e a Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH).

publico
Jovens pesquisadores de todo Estado de São Paulo acompanham o evento

Na palestra de abertura, realizada no Centro de Convenções da Unicamp, o professor Siang Wun Song, do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP), falou sobre seus mais de quarenta anos de pesquisa na área e deu conselhos aos jovens pesquisadores. “Eu comecei o meu doutorado 42 anos atrás. A área evoluiu. Aproveitando essa minha trajetória e as dificuldades que encontrei, quero transmitir algumas sugestões”, disse. Para ele, o principal desafio dos estudantes hoje é a concentração. “Tem muita coisa para distrair. O aluno precisa ter disciplina para seguir as aulas, os cursos”, colocou.

homem fala ao microfone
Professor Siang Wun Song, pioneiro nos estudos de computação em São Paulo