Eliana Amaral é empossada no Conselho Estadual de Educação

Eliana Amaral integrará a Câmara de Ensino Superior
Eliana Amaral integrará a Câmara de Ensino Superior

A pró-reitora de graduação da Unicamp, professora Eliana Amaral, foi empossada conselheira no último dia 9 (quarta-feira) junto ao Conselho Estadual de Educação de São Paulo (CEE-SP), durante solenidade da 2649ª Sessão Plenária Ordinária de Caráter Especial realizada na sede do órgão, em São Paulo. Eliana Amaral foi nomeada por decreto do governador do Estado e deve cumprir mandato de três anos.

O evento contou com a presença do secretário estadual de Educação José Renato Nalini, de autoridades e de representantes, em sessão presidida pela professora Bernardete Angelina Gatti, presidente do CEE-SP. Bernadete Gatti foi reconduzida ao cargo por mais uma gestão.

Eliana Amaral assina termo de posse
Eliana Amaral assina termo de posse

Eliana Amaral conta que a Unicamp recebeu recentemente a visita do secretário estadual de educação e que eles conversaram sobre a importância das universidades estarem representadas no Conselho, já que o CEE-SP tem grande participação na definição de políticas públicas em educação, desde o ensino básico até o superior.

Segundo ela, além do seu nome, foram ainda designados outros membros titulares para o Conselho (com duas representantes de universidades e uma do ensino básico) e membros suplentes. "Esse será um ganho para as universidades", acredita a pró-reitora. "Isso porque teremos uma representatividade ampla não só no setor público. Também no setor privado", assinala.

Serão duas grandes câmaras de trabalho do CEE-SP: a Câmara do Ensino Superior e a Câmara do Ensino Básico. Eliana Amaral integrará a Câmara de Ensino Superior, ao lado de uma professora da Unesp e de um representante da USP. "Pela primeira vez, teremos no CEE-SP representantes das três universidades estaduais públicas paulistas. Então, vejo que essa é uma valorização que se faz ao trabalho das nossas instituições”, afirma.

Os principais pontos de discussão nos próximos encontros do Conselho serão a licenciatura e a formação de professores para o ensino básico. Também será debatida a situação das escolas de medicina no país. “Creio que teremos uma boa participação nessa área. A expansão das escolas de medicina é responsabilidade do Estado. Ele deve oferecer garantia de qualidade na formação e acompanhamento na instalação de novas escolas", pontua. "Para o Conselho Estadual de Educação, essa é uma experiência nova porque nunca houve uma expansão na velocidade que está acontecendo. O Conselho ressentia muito da falta de recursos humanos com expertise na área de formação médica."

Leia mais sobre a cerimônia de posse. Veja vídeo da solenidade no CEE-SP.