Unicamp perde Roberto Pinto de Moura

Morreu na madrugada desta quinta-feira (9), aos 94 anos, o médico Roberto Silveira Pinto de Moura, primeiro psicanalista de Campinas e um dos fundadores do Departamento de Psicologia Médica da Unicamp.

Pinto de Moura foi professor das Faculdades de Psicologia e de Medicina da PUC-Campinas e Unicamp, nas quais se dedicou ao ensino da Psicanálise. Pioneiro, foi chamado pessoalmente para o cargo por Zeferino Vaz e ficou conhecido por ser o único psiquiatra seguidor de Freud em Campinas naqueles tempos, deixando de lado a então psiquiátrica clássica. “Adoro Freud, quero a psicanálise aqui”, teria dito Zeferino Vaz ao psicanalista, em meados de 1965, quando fez o convite.

Nascido em Campinas em 23 de junho de 1925, Pinto de Moura era viúvo e deixou quatro filhos, sete netos e três bisnetos. Formou-se como médico pela Escola Paulista de Medicina, em 1950.

O velório é realizado no Cemitério Parque das Aléias, em Campinas. O enterro está marcado para as 16h30, no mesmo local.

Leia a matéria produzida pelo Jornal da Unicamp sobre o psicanalista:

Um intelectual do divã

Imagem de capa

Audiodescrição: Fotografia colorida. Em primeiro plano o psicanalista Roberto Pinto de Moura, usa óculos e está com bigode, veste camisa cinza. Sentado em uma poltrona branca, gesticula com as mãos, em entrevista. Tecle enter para acessar.
Unicamp perde Roberto Pinto de Moura