Palestra de divulgação científica com físico italiano lota auditório na Unicamp

Francesco Vissani
Francesco Vissani

O cientista italiano Francesco Vissani atraiu um grande público para o Auditório da Biblioteca Central Cesar Lattes (BCCL), na tarde desta quarta-feira (11), discorrendo sobre o tema “Por que o Sol brilha?”. O físico, que participa do Programa “Cesar Lattes” do Cientista Residente do Instituto de Estudos Avançados (IdEA) da Unicamp, abordou várias questões sobre os avanços do conhecimento a respeito da estrela ao longo da história da humanidade e mostrou como os questionamentos sobre distintas teorias possibilitaram o progresso da ciência.

A audiência se dividiu entre alunos de Ensino Médio, majoritariamente, de graduação e pós-graduação, professores e público diverso interessado em divulgação científica. Com o auditório de 125 lugares cheio, Vissani, que é diretor de pesquisa nos Laboratórios Nacionais do Gran Sasso do Istituto Nazionale di Fisica Nucleare (INFN), explicou as características do Sol e quais o distingue entre 200 bilhões de estrelas da Via Láctea.

Três hipóteses principais sobre a origem da energia gerada pelo Sol foram descritas pelo físico, a hipótese da energia química, a da energia gravitacional e a da energia nuclear. A última, que considera o fenômeno da transformação do núcleo dos átomos, concluiu que uma parte da massa solar é convertida em energia durante esse processo que envolve hidrogênio e hélio. Ao estudar essa hipótese, em 1930, o físico austríaco Wolfgang Pauli (1900-1958) propôs a existência de uma nova partícula, o neutrino.

“Muito recentemente nós verificamos essa hipótese e acredito que a aperfeiçoamos de certa maneira”, disse Vissani, complementando que os neutrinos foram observados inicialmente em um experimento, em 1956. Quase 40 anos depois, o cientista norte-americano Frederick Reines foi reconhecido por seu estudo pelo Prêmio Nobel de Física. “O meio pelo qual pudemos mostrar que o Sol é um reator nuclear foi pela detecção do neutrino no laboratório em que eu trabalho, o Gran Sasso”, destacou o físico italiano na apresentação, mostrando o artigo sobre a descoberta publicado na revista Nature, em outubro de 2018.

Vissani está desenvolvendo um trabalho no IdEA no mês de setembro como primeiro convidado do Programa “Cesar Lattes” do Cientista Residente que inclui um minicurso sobre a área de Física e Astrofísica de neutrinos e duas palestras de divulgação científica para públicos não especializados.

Mestre pela Universidade de Pisa e doutor pela Scuola Internazionale Superiore di Studi Avanzati (SISSA), em Trieste, Vissani foi o primeiro cientista laureado com a Medalha Occhialini (2008), iniciativa da Società Italiana di Fisica (SIF) em parceria com o Institute of Physics (IOP), do Reino Unido. Em sua terceira visita ao Brasil, o cientista dá continuidade também a seu trabalho como divulgador de ciência. Em 2016, Vissani criou o Prêmio Asimov, voltado a autores de livros de popularização da ciência e cultura científica com foco em jovens leitores, principalmente do Ensino Médio.

Palestra

Cerca de metade do auditório da BCCL foi ocupada por estudantes de Ensino Médio, como os do Colégio Técnico de Limeira (Cotil) que, devido ao grande interesse, teve que selecioná-los para lotar um ônibus. “Aqui está o pessoal que mais gosta de ciências do Cotil, selecionados entre os alunos com as melhores notas das Olimpíadas de Física e de Astronomia, aqueles que desenvolvem projetos em feiras de ciências e monitores de Física do colégio”, explicou a professora de Física Gislaine Kairalla, que acompanhava a turma. O grupo era composto por estudantes dos segundos e terceiros anos, dos cursos diurno e noturno, na faixa etária entre 15 e 18 anos. “É o pessoal que veio porque realmente adora esse assunto.”

Depois da apresentação sobre o Sol, Vissani fará uma segunda palestra no dia 25 de setembro, intitulada “Vampiros, Fantasmas, Mutantes: Metáforas sobre os Neutrinos”, com tradução simultânea, também no Auditório da BCCL. As inscrições estão abertas no site do IdEA.

Vampiros, Fantasmas, Mutantes: Metáforas sobre os Neutrinos
Palestrante: Francesco Vissani
Local: Auditório da Biblioteca Central Cesar Lattes (BCCL) da Unicamp
Endereço: Rua Sérgio Buarque de Holanda, 421, Cidade Universitária “Zeferino Vaz”, Barão Geraldo, Campinas
Data: 25 de setembro de 2019, às 16h
Inscrições: http://www.idea.unicamp.br/eventos/vampiros-fantasmas-mutantes-metaforas-sobre-os-neutrinos
Observações: A palestra, gratuita, terá tradução simultânea. É recomendada a inscrição para garantir vaga. Inscrições até 20 de setembro.

 Leia mais:

Palestra de divulgação científica com físico italiano lota auditório na Unicamp

IdEA recebe italiano na abertura do Programa “Cesar Lattes” do Cientista Residente

Imagem de capa

Francesco Vissani
Francesco Vissani