Estudo sobre hipotermia em recém-nascidos recebe prêmio em Congresso de Perinatologia

Um estudo multicêntrico liderado pelos professores do Departamento de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, Sérgio Marba e Jamil Caldas, recebeu o Prêmio Nicola Albano (categoria “tema livre”) no 25º Congresso Brasileiro de Perinatologia, realizado entre 1 a 4 de dezembro ano passado em Salvador. Trata-se do mais importante prêmio da área neonatal no país, e homenageia o professor Albano, eminente neonatologista carioca.

Intitulado “Resultados da implementação de um programa de melhoria de qualidade na redução da hipotermia à admissão de recém-nascidos de muito baixo peso: estudo de intervenção multicêntrico”, a pesquisa teve como objetivo analisar o impacto de um programa de melhoria de qualidade em uma rede nacional de hospitais (Rede Brasileira de Pesquisas Neonatais/RBPN) visando à redução da hipotermia à admissão (HA) em recém-nascidos pré-termo (RNPT). A HA é um sério problema na área neonatal, levando ao aumento da mortalidade e a desfechos desfavoráveis em RNPT.

A pesquisa foi aplicada em 10 hospitais públicos, no primeiro semestre de 2021 e analisou um total de 261 RNPT, com peso inferior a 1.500 gramas, nascidos nos próprios hospitais e sem malformação. Os resultados foram comparados com o ano de referência 2020. Foram utilizadas a metodologia PDSA (plan-do-study-act) e ferramentas de qualidade: diagrama de Ishikawa, diagrama de Pareto e 5W2H. A intervenção constou de um pacote de medidas, checklists, banners e oficinas de treinamentos de acordo com as diretrizes do Programa de Reanimação Neonatal (PRN) da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)

Oito dos 10 hospitais apresentaram queda na taxa de HA. No período pré-intervenção, a taxa era de 42,5%, variando de 9% a 65% em cada hospital. Após o estudo, foi reduzida a 27,9%, variando de 0 a 60% em cada hospital.

Segundo Sérgio Marba, chefe do Departamento de Pediatria da FCM e líder da pesquisa, os programas de melhoria de qualidade em estudos colaborativos multihospitalares e multiprofissionais, com implementação das medidas de reanimação neonatal recomendadas pela SBP, resultaram em redução expressiva da HA. “O uso de ferramentas de melhorias de qualidade mostrou-se instrumento útil na implementação de melhores práticas dos cuidados neonatais”, afirmou.

Além de Sérgio Marba e Jamil Caldas, a pesquisa da FCM teve como coautores os pesquisadores João Cesar Lyra, Heloísio dos Reis, Mandira Kawakami, Daiane de Oliveira, Marynéa Vale, Thaline Veloso, Suely Ataide, Beatriz Garcia, Dafne Barcala, Thais Alcântara, Regina Cavalcante Silva, Paulyne Venzon, Fernanda de Godoi Melo, Silvia Cwajg, Lucia Wagner, José Luiz Bandeira Duarte, Ruth Guinsburg e Maria Fernanda Branco de Almeida.

Matéria original publicada no site da Faculdade de Ciências Médicas. 

Imagem de capa

A pesquisa foi aplicada em 10 hospitais públicos, no primeiro semestre de 2021 e analisou um total de 261 bebês, com peso inferior a 1.500 gramas
A pesquisa foi aplicada em 10 hospitais públicos, no primeiro semestre de 2021 e analisou um total de 261 bebês, com peso inferior a 1.500 gramas