Mostra destaca toda a criatividade dos alunos-artistas da Unicamp

bailarinos durante o espetáculo formam o emaranhado com seus corpos entrelaçados no chão do palco
Corpos entrelaçados no espetáculo Resistências

Um teatro improvisado foi montado logo ali, no hall do Ciclo Básico, próximo à Diretoria Acadêmica (Dac) da Unicamp, por onde passam centenas de estudantes e visitantes todos os dias. Uma plateia atenta acompanha toda a dificuldade que as bailarinas e o bailarino do grupo Resistências impõem ao movimento um do outro. Um emaranhado de corpos é formado. O espetáculo trata de embates. Um pouco mais cedo, no auditório do Instituto de Artes (IA) a linguagem do cinema mudo ocupa o palco na apresentação da peça O Grande Duelo. Mais tarde houve mostra de curtas, exposições e outras atividades no Espaço Cultural Casa do Lago e ainda nesta quarta e quinta-feira a programação continua.

O campus está tomado pela Mostra Aluno Artista, apresentando os espetáculos dos grupos contemplados pelo oitavo edital do programa, coordenado pelo Serviço de Apoio ao Estudante (SAE) e realizado em parceria com a Pró-Reitoria de Graduação (PRG) da Unicamp. O objetivo do programa é incentivar a produção artística e cultural dos alunos de cursos de graduação da Unicamp. Ao longo do ano os alunos-artistas recebem bolsas para desenvolver os projetos e trabalham muito. O espetáculo Resistências, por exemplo, teve oito apresentações em seis meses, uma delas inclusive em um festival no Rio de Janeiro. O grupo musical ElasElis também fez uma série de shows e encantou as plateias dentro e fora da Unicamp.

Trecho da peça O Grande Duelo
Cinema mudo no teatro: O Grande Duelo

A mostra deste ano soma quatro dias e também já levou espetáculos aos campi de Piracicaba e Limeira, no final do mês de novembro. Outro diferencial desta edição foi o evento ter voltado para dentro do campus da Unicamp em Barão Geraldo já que em 2017 foi realizado no espaço da Estação Guanabara. A professora Maria Cláudia Alves Guimarães, assessora cultural do SAE e coordenadora do Programa destaca a qualidade dos projetos desenvolvidos. Segundo ela, embora a maioria dos espetáculos seja realizada por estudantes dos cursos de artes, o programa é aberto a participação de todos os alunos da Unicamp.

Trecho do espetáculo do projeto Sala Muda, dois bailarinos fazem movimentos junto aos músicos
Música e dança na improvisação do Sala Muda

A coordenadora do SAE, professora Helena Altmann, ressalta o aspecto formativo do programa. Ela afirma que o trabalho de elaborar, submeter e executar um projeto é essencial para o desenvolvimento do estudante. Os projetos são avaliados por uma comissão de pareceristas e alguns deles já foram apresentados no I Congresso de Projetos de Apoio à Permanência de Estudantes de Graduação da Unicamp, realizado em outubro. A abertura da mostra desse ano foi na segunda-feira, (3), com a presença do reitor Marcelo Knobel.

Para os alunos-artistas a ajuda financeira com a bolsa ajuda a profissionalizar os espetáculos. “Com o dinheiro nós podemos investir em um programa do espetáculo, figurinos, trilha sonora, divulgação”, afirma a aluna Taiana Ferraz, do Resistências. Vinícius Hernani Toledo Junqueira, do grupo de dança e música Sala Muda  observa que o programa criou a possibilidade do grupo circular seus espetáculos mostrando o trabalho desenvolvido para a comunidade do campus universitário.

Estudantes de áreas muito diversas como o doutorando em engenharia do petróleo Luis Otávio Mendes da Silva ou o ex-aluno de engenharia mecatrônica Fernando Casanova ficam mais próximos da arte. Eles assistiram os espetáculos de dança apresentados no teatro do Ciclo Básico. “Tem coisas que fazem a gente sair da nossa esfera, nós que somos de outra área. A gente entende que os espetáculos são para serem sentidos. Muito legal que a Unicamp esteja dando uma bolsa para os alunos fazerem isso”, afirmou Casanova.

as professoras Maria Cláudia e Helena Altmann
A professora Maria Claudia Alves Guimarães e a coordenadora do SAE Helena Altmann

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem de capa

Cinema mudo no teatro: O Grande Duelo
Cinema mudo no teatro: O Grande Duelo