Eventos na FE discutem os desafios para a formação de professores no país

Mesa de abertura na FE comemoram publicações

O desejo da permanência do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), ameaçado pela crise política e econômica no país, encontrou eco na fala das autoridades que participaram na manhã desta quarta-feira (22) de três eventos conjuntos no salão nobre da Faculdade de Educação (FE): o II Seminário do Pibid Unicamp, o II Seminário Experiências em Estágio Docente e do XIII Encontro de Estudantes de Graduação dos Cursos de Formação de Professores. O professor Guilherme do Val Toledo Prado, coordenador institucional do Pibid, lamentou que este programa possa finalizar a trajetória de 1.370 bolsistas, 84 supervisores, 44 coordenadores da Universidade, 49 escolas públicas, etc. “Que esse programa exitoso, desde 2010, continue e que esse evento marque a luta pela continuidade do programa”, afirmou. 

A diretora da FE, professora Dirce Zan, reconheceu que a queda de recursos traz um alerta para que se faça algo para não perder um projeto como o Pibid e aproveitou para manifestar a posição desfavorável de sua faculdade ao movimento Escola Sem Partido, "pelo cerceamento do pensamento crítico". A seguir, a professora Ana Archangelo sublinhou que o último censo do MEC dispõe em sua narrativa que, “sobre os fatores que podem ser controlados, o professor é o que tem mais peso”. Ela ainda estranhou que nesse documento não tenha sido abordado o papel da universidade pública. “Percebi que a proposta é aumentar o ensino a distância. Com isso, seremos uma ínfima parcela”, constatou. Ela também comentou que o relatório do Banco Mundial realça que a universidade pública não deve ser para as elites, mas que, se for, ela precisa ser paga. “Estamos tentando navegar numa contracorrente e precisamos fazer frente a esses movimentos que chegam de modo avassalador.”
 

O reitor da Unicamp Marcelo Knobel
O reitor da Unicamp, professor Marcelo Knobel

 

A professora Dirce Zan, diretora da FE
A professora Dirce Zan, diretora da Faculdade de Educação

O reitor da Unicamp, professor Marcelo Knobel, também fez alusão ao relatório do Banco Mundial, intitulado Um Ajuste Justo. Ele disse que é preocupante a possibilidade de cessar a gratuidade do ensino público. "Sinto que ficamos aqui entrincheirados. Precisamos investir em comunicação para que essas informações cheguem à sociedade.” Para a professora Eliana Ayoub, da comissão organizadora do evento, pensar na escola pública nesses tempos difíceis exige abertura para uma formação em efetivo diálogo. A professora Nima Spigolon, mediadora da primeira mesa-redonda do dia, sustentou que a universidade pública tem que ter um comprometimento com a pauta política, ir além ao discutir a formação de professores e perpassar o aspecto humano. "Não basta só a formação. Essa também é uma pauta pedagógica", ressaltou. 

A docente da FE Maria Inês Petrucci, vice-presidente da Comissão Permanente de Formação de Professores (CPFP), frisou que olhar para a história de vida dos professores é algo importante para a sua formação, não apenas a prática como componente curricular. Maria Inês contou que orienta estágios há 25 anos. Ela acredita que o estágio não seja unicamente o lugar da aplicação da teoria, e sim do conhecimento. "Minha crença é de que o currículo avança e ultrapassa inclusive as racionalidades."

Veja a programação do evento, que vai até o dia 24 e inclui o lançamento da oitava obra sobre os projetos do Pibid Unicamp. São 15 artigos que trazem um balanço geral dos projetos Pibid da Unicamp. A coleção está disponível no site da CPFP, que pode ser baixado em PDF e em versão e-Book. Leia texto publicado no Portal da Unicamp.

A professora Ana Archangelo, presidente da CPFP
A professora Ana Archangelo, presidente da CPFP
A professora Eliana Ayoub, da comissão organizadora
A professora Eliana Ayoub, da comissão organizadora
Guilherme do Val Toledo Prado, coordenador institucional do Pibid
Guilherme do Val Toledo Prado, coordenador institucional do Pibid
Mesa temática mediada pela professora Nima Spigolon
Mesa temática mediada pela professora Nima Spigolon