"Existe universidade em pajubá?"

Uma pesquisa que vem realizando um diagnóstico inédito no Brasil sobre o acesso e a permanência de estudantes trans no ensino superior recebeu, no início deste mês, o Prêmio Antropologia e Direitos Humanos. Esta é a segunda premiação de Brume Dezembro Iazetti pela Associação Brasileira de Antropologia (ABA), em reconhecimento ao mérito das pesquisas que desenvolve há cerca de 4 anos em torno do tema. "Existe universidade em pajubá?" é justamente a pergunta central do atual mestrado em Antropologia Social que ela está finalizando no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp.

Na reportagem você conhece, além de detalhes sobre a pesquisa, outras ações que a Unicamp tem realizado para inclusão e permanência não somente de estudantes trans. Além de entrevista com a orientadora de Brume, a pesquisadora Regina Facchini, do Núcleo de Estudos de Gênero (Pagu), conversamos também com a professora da Faculdade de Educação, Ana Maria Fonseca de Almeida, que preside a Comissão Assessora de Política de Combate à Discriminação baseada em Gênero e/ou Sexualidade e à Violência Sexual, da Diretoria Executiva de Direitos Humanos da Unicamp, da qual Regina também faz parte.

Ambas coordenam o Fórum Permanente Educação superior: diversidade, inovação e desafios da permanência, que acontece nos dias 25 e 26 de novembro, em formato online e com inscrições gratuitas.

Confira a reportagem também em podcast: https://bit.ly/2J1UhKr