Programa Internacional de detecção de neutrinos terá início em fevereiro

Edição de imagem

O Short-Baseline Neutrino Program (SBN) é um encorpado programa para detecção de neutrinos localizado no Fermi National Accelerator Laboratory (Fermilab), próximo a Chicago, nos Estados Unidos. Conhecimentos científicos e aquisições tecnológicas que venham a ser obtidos no SBN são cruciais para o êxito do megaprojeto Dune (Deep Underground Neutrino Experiment), um dos mais ambiciosos experimentos científicos já idealizados, atualmente em construção. Mas, independentemente da contribuição ao Dune, o SBN é importante por si mesmo e poderá trazer informações de primeira grandeza para a compreensão da realidade material (leia mais em: agencia.fapesp.br/25451).

O SBN vai operar, basicamente, com dois enormes detectores: o Short-Baseline Near Detector (SBND), localizado a 110 metros da saída do feixe de neutrinos produzido pelo acelerador; e o Short-Baseline Far Detector, também chamado de Icarus, localizado a 600 metros da saída. A comparação entre as medições realizadas em um detector e outro permitirá entender melhor o fenômeno da “oscilação de neutrinos”, isto é, a transformação de um tipo (sabor) de neutrino em outro. E, eventualmente, confirmar a hipótese teórica de que possam existir outros tipos (sabores) de neutrinos, atualmente desconhecidos. Além desses dois detectores, ainda faz parte do programa o experimento MicroBooNE, que começou a tomar dados em 2015.

Grupos de pesquisadores brasileiros fazem parte do SBND desde a criação da colaboração internacional, em 2015. E uma de suas principais contribuições foi ao sistema de detecção de fótons utilizado no experimento. Essa detecção é realizada por um dispositivo chamado X-Arapuca, que é uma evolução do dispositivo Arapuca, proposto pelos pesquisadores Ettore Segreto e Ana Amélia Machado, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A reunião de inverno da colaboração internacional SBND de 2023 ocorreu pela primeira vez no Brasil, em São Paulo. E foi realizada em dezembro, no Instituto Principia. Participaram 45 pessoas presencialmente e 50 de forma remota, que durante o encontro debateram os avanços na montagem, testes, calibração do experimento, além dos preparativos para as análises de dados e avanços na modelagem computacional dos principais estudos do SBND.

Leia matéria na íntegra no site da Agência Fapesp.

Imagem de capa
Sistema de fotodetecção do SBND, composto por fotomultiplicadoras e X-Arapucas

twitter_icofacebook_ico

Comunidade Interna

O grupo é composto por 65 intercambistas de graduação, que farão disciplinas isoladas em diferentes cursos, e 70 alunos regulares de pós-graduação

No espaço, o cliente escolhe o produto, faz o pagamento e prepara sua refeição nos equipamentos de apoio disponíveis no local;  a loja funciona 24 horas por dia, ininterruptamente

Atualidades

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Estudos anteriores já apontavam a proteína MKK3 como um fator importante na sobrevivência e proliferação de células tumorais

Diversas iniciativas são realizadas nos meses de janeiro e fevereiro com o intuito de fomentar a formação continuada dos estudantes universitários

Cultura & Sociedade

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais

Estudo pioneiro foi realizado no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás; o papel da biodiversidade é fundamental no aumento da resistência à invasão biológica