Unicamp avalia parceria para acesso a arquivos da Câmara de Campinas

Autoria
Edição de imagem

O reitor da Unicamp, professor Antonio José de Almeida Meirelles, e o presidente da Câmara Municipal de Campinas, vereador Luis Rossini, discutiram na manhã desta sexta-feira (17) a instituição de um convênio pelo qual a Universidade teria acesso ao arquivo de documentos históricos abrigados na Casa Legislativa.

A ideia, segundo Rossini, seria abrir o arquivo da Câmara para pesquisas de professores, estudantes e pesquisadores. A Unicamp, segundo ele, também poderia contribuir na divulgação do material e, eventualmente, na implementação de novos mecanismos de preservação.

A Câmara de Campinas completa 226 anos em 2023 e abriga documentos que marcaram a fundação da cidade. Guarda, ainda, registros que trazem detalhes da organização política, econômica e social do município — e do país — desde o período colonial.

A Câmara de Campinas foi criada em 1774, como consequência da força da economia açucareira que se instalou na região. Nesta data, foi transformada em Freguesia, numa bem-sucedida estratégia da Coroa Portuguesa, que pretendia promover a recuperação da Capitania de São Paulo, após o início do declínio do ciclo do ouro em Minas Gerais.

“A Câmara possui um arquivo documental, histórico, riquíssimo e muito bem conservado, mas acho que ele é subutilizado”, argumentou Rossini. “Queremos explorar mais esse acervo para termos mais conhecimento sobre nossa história, para que ele possa ser usado por pesquisas de alunos e profissionais de várias áreas da universidade”, explicou o presidente da Câmara. “A ideia é preservar e dar maior visibilidade a todo esse material”, concluiu.

O reitor disse que a Unicamp tem interesse em estimular esse tipo de parceria. “A Unicamp tem, no Centro de Memória e outros órgãos da Universidade, uma força muito grande na política de preservação e exploração de documentos históricos, em particular na história de Campinas e região”, explicou Meirelles.

“Temos tido experiências de sucesso com a Prefeitura de Campinas, e outras na cidade, e por isso acho que essa é uma oportunidade grande para estimular e apoiar esse tipo de iniciativa”, acrescentou.

O reitor disse ainda que a Universidade tem procurado se aproximar dos diversos organismos da sociedade. “Queremos que Campinas reconheça a Unicamp como uma instituição que pode contribuir na busca por soluções práticas para os problemas da sociedade”, explicou Meirelles.

O reitor lembrou ainda, ao presidente da Câmara, o importante papel que a Unicamp desenvolve na área da saúde para a região, com os atendimentos feitos pelo Hospital de Clínicas. Disse, ainda, que a Universidade tem se empenhado na implantação de um hospital regional. Ele garantiu que a intenção é ampliar os níveis de interação com a cidade e a região.

Meirelles lembrou dos programas como o da residência pedagógica — pelo qual estudantes de graduação podem atuar em escolas do ensino médio — e da instalação do HIDS (Hub Internacional de Desenvolvimento Sustentável), que está em implantação em área do campus de Barão Geraldo. O HIDS prevê a instalação de um distrito inteligente, com grande interação entre organismos públicos, setores da iniciativa privada e a academia.

A audiência contou com as presenças do subsecretário de relações institucionais da Câmara, Lincon Santos; do diretor geral da Casa, Ronan Domingues Vieira; do diretor geral adjunto, Hugo Cardoso D’Stefano; do subsecretário de Relações Estratégicas, Sinésio Jorge Filho; e do chefe de gabinete da presidência da Câmara, Roberto Cardinalli.

O chefe de Gabinete da Reitoria, Paulo César Montagner, também participou do encontro.

Imagem de capa
Audiodescrição: O Reitor Antonio José de Almeida Meirelles sentado a esquerda com Luis Rossini sentado ao lado

twitter_icofacebook_ico

Comunidade Interna

Uallace Moreira Lima reafirmou o compromisso do atual governo em apoiar ações e projetos responsáveis por contribuir para o crescimento econômico e sustentável do país

A publicação apresenta um panorama das pesquisas desenvolvidas por estudantes e pesquisadores indígenas nas diferentes regiões do país, em todas as áreas do conhecimento

O grupo é composto por 65 intercambistas de graduação, que farão disciplinas isoladas em diferentes cursos, e 70 alunos regulares de pós-graduação

Atualidades

O encontro reuniu estudiosos do Brasil e do mundo para discutir a forma como as duas áreas devem se preparar a fim de enfrentar os grandes desafios contemporâneos no campo da saúde mental

O projeto “Reator sustentável: constituído por eletrodos de óxidos metálicos e células solares, para aplicações na descontaminação de água ou conversão de CO2 utilizando energia solar” é desenvolvido no âmbito do Centro de Inovação em Novas Energias 

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Cultura & Sociedade

Escritor e articulista, o sociólogo foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais no biênio 2003-2004

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais