Liga das Atléticas da Unicamp (LAU) retoma participação em campeonatos nacionais

Edição de imagem

A Liga das Atléticas da Unicamp (LAU) iniciou o segundo semestre de 2022 com força total no cenário esportivo. Nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), edição 2022, que ocorreram em Brasília, de 18 a 25 de setembro, conquistou medalhas de prata e bronze. A Liga disputou medalhas em seis modalidades, tendo conseguido prata na prova acadêmico (destinada à apresentação de pesquisas sobre esportes) e dois bronzes, um no tênis de mesa e outro no wrestling (categoria greco-romana). (veja informações no final do texto) Nas competições de pôquer e taekwondo, a Unicamp se classificou em quarto e quinto lugares, respectivamente. No badminton, conseguiu chegar às oitavas de final, mas não obteve classificação.

Os Jogos Universitários são organizados pela Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e contaram nesta edição com 28 modalidades. Os atletas, com idades entre 18 e 25 anos, precisavam estar regularmente matriculados em uma instituição de ensino superior e terem se classificado previamente nas seletivas estaduais. A tradicional competição reuniu em torno de 7 mil pessoas, entre atletas, membros das comissões técnicas das equipes, profissionais da saúde e voluntários.

Nos JUBs estadual a LAU enviou 315 atletas em 22 modalidades, na seletiva nacional disputou em seis modalidades
Nos JUBs estadual a LAU enviou 315 atletas em 22 modalidades; na seletiva nacional disputou em seis modalidades esportivas 

Segundo a aluna do quarto ano de Ciências Sociais e diretora de Esporte da LAU, Ana Júlia Mariano, no primeiro semestre, quando aconteceram as seletivas estaduais, a Liga enviou para as disputas sua maior delegação de atletas. Foram 315 inscritos em 22 modalidades. A diretora de Esporte comenta que, dentre todos os campeonatos de que participaram, a seletiva estadual dos JUBs foi o que apresentou nível técnico mais elevado e, nela, vários atletas da Unicamp conseguiram se classificar para a fase nacional da competição.  (veja informações no final do texto) “Contamos com atletas de alto rendimento e até com alguns que fazem parte da seleção brasileira da modalidade. No futsal feminino, por exemplo, enfrentamos as atuais campeãs da Libertadores, com o time de Taboão da Serra”, disse.

A adesão dos estudantes aos Jogos Universitários deve-se em boa parte ao apoio financeiro da Reitoria da Unicamp, afirmou a diretora da LAU. Ana Júlia Mariano conta que esse tipo de apoio estimula o envolvimento de mais atletas nos campeonatos. Em geral, os custos com inscrições, transporte, alojamento e alimentação acabam pesando na balança na hora de decidir por participar ou não das disputas. “Todos os anos participamos dos campeonatos realizados pela Federação Universitária Paulista de Esportes e pela CBDU. Em especial, neste ano, por conta do apoio da Unicamp, nos inscrevemos em diversas modalidades coletivas, individuais e online, tanto no feminino, como no masculino”, celebra.

Mariano destaca que, além dos atletas de destaque nos JUBs estadual, a LAU conquistou troféus de colocação geral devido ao bom desempenho das equipes de atletismo, judô, natação, taekwondo e wrestling.

A todo vapor

A presidente de Comunicação da LAU, Isabella Brum se mostra animada com os vários projetos que estão sendo desenvolvidos para estimular a prática esportiva na Universidade. “Pela primeira vez estamos participando da Liga Interestadual Universitária (LIU), para a qual levaremos nossas seleções com os melhores atletas da universidade com o objetivo de promover a integração entre os participantes vindos de várias universidades”, explica a presidente.

A LIU ocorrerá em Uberaba, Minas Gerais, entre os dias 12 e 15 de novembro, com a participação de equipes de tênis de praia, e-Sports, futevôlei, judô, peteca, vôlei de praia, bateria e xadrez. Também serão enviados atletas de modalidades tradicionais como atletismo, basquete, cheerleader, futsal, futebol, handebol, jiu-jitsu, natação, tênis de mesa e vôlei. “Estamos animados com a estreia no Inter. Estamos na torcida”, comemora Brum.

Outro importante projeto na agenda da LAU são as Olimpíadas Unicamp. A expectativa é de que as competições possam acontecer entre outubro e novembro. Neste caso, todas as Atléticas, além de dois centros acadêmicos, transformam os campi universitários em um grande palco esportivo. “Organizamos competições em todas as modalidades com o único objetivo de incentivar a prática esportiva entre os estudantes de diversos cursos e de todos os anos de ingresso. Nas Olimpíadas todos os interessados podem participar, independente de fazer parte ou não da LAU”, explica as diretoras.

Para 2022, a pedido de muitos ingressantes que participaram das Calouríadas, a programação das Olimpíadas vai contar com modalidades lúdicas como cabo de guerra e queimada. “Esse é um evento importante para integrar diferentes gerações dos times e animar a competitividade entre as Atléticas inscritas.”, conclui Isabella Brum.

Estudantes durante as atividades da Calouríadas; as Olimpíadas Unicamp acontecerão em novembro
Estudantes durante as atividades da Calouríadas no início do ano; as Olimpíadas Unicamp acontecerão em novembro 

Sobre a LAU

A Liga das Atléticas da Unicamp é formada pelas 19 Atléticas locais (de diversos cursos) e tem por objetivo desenvolver e fomentar o esporte universitário. A entidade organiza campeonatos dentro da universidade (Calouríadas e Olimpíadas) e representa a Unicamp em campeonatos externos (nos JUBs e no Campeonato Paulista Universitário).

É composta pelas seguintes modalidades que representam a Unicamp: atletismo, basquete, beisebol, cheerleading, flag footbal, futebol de campo, futsal, handebol, jiu-jitsu, caratê, natação, polo aquático, rúgbi, softbol, taekwondo, tênis de mesa e vôlei. 

Compõem a Liga as Atléticas dos campi de Piracicaba (AAAXXIA), Limeira (AAASE, AAAXO e AAATU) e de Barão Geraldo (AAAAA, AAAAFB, AAAAL, AAAAANA’s, AAAFranGO, AAAXV de Julho, CAEFIS, Liga CEM, LCN, LEF, LEU e LHU).

Competidores medalhistas no JUBs

Prata

Rafaella Malafaia (acadêmico) – pesquisa sobre gestão no esporte universitário

Kaio Borges (acadêmico) – pesquisa sobre ansiedade no esporte

Bronze

Gabriel Felipe (wrestling)

Renan (tênis de mesa)

Competidores que se destacaram no JUBs estadual

Rafaella Malafaia e Kaio Borges (acadêmico)

Caroline Hirase, Beatriz Parma, Lucio Vieira e Matheus Borges (atletismo)

Bianca Itaya e Caio Rosin (basquete)

Unicamp Tritons (e-Sports)

Thais Fernanda e Bruno Ribeiro (futsal)

André Luís e Vítor Wayne (handebol)

Lavínia Gomes (judô)

Rodrigo Miranda (jiu-jitsu)

Mariana Arias (caratê)

Gabriela Seggioro e Miguel Péron (natação)

Adrian Moro (pôquer)

Ana Júlia Cachiné, Letícia Altina Porto, Carlos Lamarca e Dante Galluzzi (taekwondo)

Felipe Lopes (tênis de mesa)

Maria Clara (Educação Física) e Luis Gustavo (vôlei)

Grabriela Pedro (Química) e Gabriel Felipe (wrestling)

Acesse as redes sociais da LAU:

Facebook

Instagram

Tire suas dúvidas pelo email: gestaolau@gmail.com

Imagem de capa
Kaio Borges conquistou prata na prova acadêmico (destinada à apresentação de pesquisas sobre esportes)

twitter_icofacebook_ico

Atualidades

Obra reúne acervo de Rogério Cerqueira Leite; edição estará disponível para venda em breve nos sites das editoras

O papel do rap e da educação na busca pela superação do racismo e da violência foi um dos temas debatidos

Foram aprovados os itens: “Prêmio Tese Destaque", a prorrogação da licença paternidade para servidores e recursos adicionais para o desenvolvimento de dois projetos no âmbito do Plano Plurianual de Investimentos (PPI)

Cultura & Sociedade

Fruto de parceria com jovens indígenas do país, obra “Still I Rise” traz relatos de experiências de impacto para o empoderamento de povos originários

O Instituto de Geociências recebeu 175 finalistas, distribuídos em 58 equipes; a Olimpíada Brasileira de Geografia e a Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra contemplou 17 estudantes cada uma