Iniciativa “Coalizão para o Impacto” tem pré-lançamento na Unicamp

A Agência de Inovação da Universidade Estadual de Campinas (Inova Unicamp) recebeu ontem (15), no prédio Anexo do Parque Científico e Tecnológico, o evento de pré-lançamento da iniciativa “Coalizão para o Impacto”, que será desenvolvida em Campinas com participação da Inova Unicamp. O objetivo da iniciativa é potencializar o ecossistema de investimento em empreendimentos que tenham impacto social ou ambiental, sendo Campinas a única representante do Sudeste.

“Temos muito orgulho em fazer parte desse ecossistema e em colocar Campinas com outras cinco cidades do Brasil em uma grande rede para trabalharmos junto e nos conectarmos”, explicou o presidente da FEAC, Renato Batista Nahas, sobre a escolha da cidade. A FEAC é uma organização que atua em diversos projetos em prol do desenvolvimento social de populações vulneráveis e é uma das parceiras estratégicas da Coalizão.

A iniciativa prevê investir, até 2026, R$ 29 milhões de capital filantrópico em 600 negócios que possam promover impacto socioambiental de forma a complementar políticas públicas e ações do terceiro setor, especialmente nas frentes de Saúde, Tecnologias Verdes, Educação, Cidades Inteligentes, Serviços financeiros e Cidadania. Além de Campinas, as cidades selecionadas para integrar ao projeto são Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Fortaleza (CE), Belém (PA) e Paranaguá (PR).

O aporte será realizado em ações que fortaleçam organizações dinamizadoras, aquelas com capacidade já estruturada para apoiar esses negócios, como  incubadoras, aceleradoras, Instituições de Ciência e Tecnologia, entre outras.

“Receber o convite para compor a Coalizão é mais um reconhecimento do retorno da Unicamp para sociedade com a formação de talentos que geram soluções tecnológicas, renda e empregos na Região Metropolitana de Campinas. E um reconhecimento do trabalho da Inova, especialmente no que tange à capacitação de Empresas de Base Tecnológicas e ao fomento ao ecossistema empreendedor ao redor da Universidade. Vale destacar também que a sustentabilidade é uma pauta em que a Unicamp já vem investindo esforços nos últimos anos, como a estruturação do Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS) e a incorporação da temática em nossos programas, como o Desafio Unicamp, a Inova Jovem e o Prêmio Empreendedor da Unicamp”, comentou a professora Ana Frattini, diretora-executiva da Inova Unicamp.

Desde 2019, o programa Inova Jovem (que está com inscrições abertas), voltado a alunos de ensino médio e técnico, oferece capacitação sobre modelagem de negócios que atendam aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas. Neste ano, o Desafio Unicamp premiou em uma nova categoria o melhor modelo de negócio com Impacto Socioambiental, patrocinado pela Fundação Educar, que esteve no evento de pré-lançamento da Coalizão com representação de sua diretora-executiva, Isabela Pascoal, e da coordenadora de projetos, Cristiane Annunciato Stefanelli.

A Inova também organiza, desde 2017, o Prêmio Empreendedor da Unicamp, que reconhece casos de sucesso entre as mais de mil empresas-filhas da Unicamp em categorias como a de negócios com Impacto Socioambiental (saiba mais sobre o Prêmio Empreendedor).

Ações locais 

A iniciativa Coalizão pretende atuar em duas escalas. Em nível local, o programa fortalecerá os atores estratégicos do ecossistema empreendedor das seis cidades de forma coletiva e para solucionar demandas específicas de cada município.

“Não existe um plano pronto que funcionará para cada cidade, é um trabalho coletivo que envolverá diversas instituições para realidades diferentes. Precisamos, todos nós, somarmos esforços. A Coalizão traz mais uma lente para olhar os projetos e negócios de impacto socioambiental. Por que não já montar um negócio com o core de desenvolvimento socioambiental? Temos que olhar nessa lente a mais. E a Unicamp é lugar que queremos somar com a Coalizão”, explicou Célia Cruz, diretora-executiva do Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), uma das organizações correalizadoras do Coalizão.

Segundo a Coalizão, ao ampliar e fortalecer organizações que dinamizam esses ecossistemas, haverá mais e melhores negócios de impacto socioambiental e mais recursos financeiros direcionados para resolver problemas diretamente ligados a demandas sociais ou ambientais. A partir dessas experiências, que atingirão todas as regiões brasileiras, serão desenvolvidos metodologias e conteúdo de boas práticas para serem ofertadas em outras cidades com realidades similares, em nível nacional.

Por enquanto, a iniciativa está nos primeiros passos, reunindo as organizações dinamizadoras para firmar grupos de trabalhos que deem início às primeiras atividades, que podem ser ciclos de aceleração de negócios socioambientais, cursos, consultorias, desafios e outras ações que fortaleçam o ambiente empreendedor de Campinas.

“Vejo esse movimento com potencial de fazer uma união forte para o ecossistema de Campinas. Ações como essa são uma oportunidade de darmos um salto para o desenvolvimento da região. A prefeitura está aqui apoiando o que for necessário”, comentou Luciano de Assis, conselheiro do Conselho Municipal de Ciência Tecnologia e Inovação de Campinas, que esteve no evento de pré-lançamento representando a secretária de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação na Prefeitura Municipal de Campinas, Adriana Flosi.

A “Coalizão pelo Impacto” é uma iniciativa nacional correalizada pelo Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), Instituto Helda Gerdau, Instituto Humanize e Somos Um, com a parceria estratégica do Instituto Sabin, Cosan, Fundação FEAC, Fundação Grupo Boticário e Raia Drogasil, além de diversas organizações dinamizadoras em cada uma das seis cidades apoiadas.

Imagem de capa

O objetivo da iniciativa é potencializar o ecossistema de investimento em empreendimentos que tenham impacto social ou ambiental
O objetivo da iniciativa é potencializar o ecossistema de investimento em empreendimentos que tenham impacto social ou ambiental