Reforma do Ensino Médio é criticada por educadores

O chamado "Novo Ensino Médio", que começou a ser implantado neste ano, deve chegar a todas as escolas do país até 2024, como prevê a Lei nº 13.415/2017, sancionada pelo então presidente Michel Temer.

A promessa de um novo modelo de aprendizagem por áreas de conhecimento, em que os estudantes teriam mais liberdade de escolha em relação a sua formação, não parece estar se concretizando nas escolas que já aderiram ao novo currículo, criticado tanto por especialistas e educadores quanto pelos próprios alunos.

Segundo Ivan Mariano, professor de Química na Escola Estadual Dom João Nery, em Campinas, este primeiro semestre de mudanças frustrou muitos estudantes. Já para Nora Krawczyk, professora da Faculdade de Educação da Unicamp, a reforma em curso deveria ser revogada, uma vez que, além de não resolver os problemas históricos do Ensino Médio no país, está criando outros.

__

Ficha técnica:

Produção, reportagem e edição de áudio: Camila Benini

Edição final: Juliana Franco

Edição de imagem: Paulo Cavalheri

Edição de vídeo: Beto Minetto

Foto de capa: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Ouça ao Repórter Unicamp sobre o tema: 

Imagem de capa

Mudanças devem chegar à todas as escolas do país em 2024
Mudanças devem chegar à todas as escolas do país em 2024