Times Higher Education aponta Unicamp como terceira melhor universidade da América Latina

Edição de imagem

A Unicamp é a terceira melhor universidade da América Latina, segundo o ranking Times Higher Education 2022, divulgado nesta quinta-feira (14). Neste ano, o ranking inclui 211 instituições de ensino superior de 14 países do continente, sendo 76 brasileiras. A lista é encabeçada pela Pontifícia Universidade Católica do Chile, seguida pela Universidade de São Paulo (USP). 

Na avaliação do reitor da Unicamp, Antonio Meirelles, o bom desempenho no ranking se deve a diversos fatores. "A qualidade dos processos de seleção do corpo docente, pesquisadores, funcionários e alunos de graduação e pós-graduação; o desenvolvimento simultâneo de ensino, pesquisa e transferência tecnológica; e o esforço permanente em alinhar essas atividades às principais demandas nacionais e internacionais de educação e pesquisa", aponta Meirelles. 

##
De acordo com a consultoria britânica, ensino e pesquisa são fatores cruciais para avaliar o comprometimento das instituições em formar novas gerações de pesquisadores e a sua capacidade de investir em pesquisa

Importância da autonomia e compromisso com Agenda 2030

O ranking Times Higher Education baseia-se em 13 indicadores agrupados em cinco grandes áreas: ensino, item de maior peso na classificação, correspondente a 36% da nota das instituições; pesquisa, responsável por 34% da pontuação; citações, com peso de 20%; internacionalização, correspondente a 7,5%; e transferência de conhecimento, com 2,5% de impacto na avaliação. 

A Unicamp obteve 87,9 de 100 pontos na avaliação. O critério de maior nota foi pesquisa, com 100 pontos completos; seguido de ensino, com 91,3 pontos; citações e transferência de conhecimento, com 74,6 pontos; e internacionalização, com 55,9 pontos.

De acordo com a consultoria britânica, ensino e pesquisa são fatores cruciais para avaliar o comprometimento das instituições em formar novas gerações de pesquisadores e a sua capacidade de investir em pesquisa, mesmo estando sujeitas a circunstâncias econômicas e políticas. Com base nesses fatores, o estudo avalia o quanto as universidades atraem estudantes e pesquisadores de outros países, a sua contribuição para a inovação tecnológica e o seu papel como referência para outras pesquisas. 

Antonio Meirelles pontua que o resultado positivo da Unicamp e das demais universidades estaduais paulistas, USP e Unesp (classificadas em 2º e 12º, respectivamente), também se deve ao modelo de financiamento baseado no percentual de arrecadação do ICMS de São Paulo e na autonomia financeira e administrativa das instituições. 

"A criação deste modelo de previsão, em 1989, permitiu às universidades estaduais de São Paulo planejarem seus investimentos futuros de forma estratégica ao longo das últimas três décadas, resultando em um crescimento contínuo e consistente em seus indicadores", salienta Meirelles. 

Outro fator de excelência é o alinhamento da Universidade aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. "Isso já resultou em melhorias na governança da Universidade, em aumento da inclusão e da diversidade na comunidade acadêmica e na incorporação dos grandes desafios contemporâneos às atividades de ensino, pesquisa e transferência de conhecimento da Unicamp, com consequentes ganhos em sua performance", celebra o reitor. 

Confira a avaliação completa da Unicamp no ranking.

Imagem de capa
Audiodescrição: Fotografia original transformada em ilustração por meio de efeitos computadorizados que mostra imagem aérea de área da Unicamp, com os diversos prédios das faculdades, áreas verdes e as duas ruas circulares e aquelas que convergem para um ponto central onde há uma grande praça arborizada em formato circular. Imagem 1 de 1.

twitter_icofacebook_ico

Atualidades

Foram aprovados os itens: “Prêmio Tese Destaque", a prorrogação da licença paternidade para servidores e recursos adicionais para o desenvolvimento de dois projetos no âmbito do Plano Plurianual de Investimentos (PPI)

Profissionais de saúde irão compartilhar experiências e encontrar soluções criativas para a promoção da saúde mental nessas instituições

Publicação é uma parceria inédita entre editoras da PUC Campinas e Unicamp; lançamento ocorre em 30 de novembro

Cultura & Sociedade

Movimento global em prol de doações ocorre no dia 29 de novembro, próxima terça-feira

O grupo coordenado pela professora Elizabeth Bilsland, do Instituto de Biologia, contou com apoio financeiro da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura