Caixa fará acompanhamento técnico de obras na Universidade

No valor de R$ 1 milhão, o acordo com a Caixa valerá para obras nos campi de Barão Geraldo, Piracicaba e Limeira.
No valor de R$ 1 milhão, o acordo com a Caixa valerá para obras nos campi de Barão Geraldo, Piracicaba e Limeira

Seis obras iniciadas na Unicamp, no valor de R$ 54 milhões, passarão a ter acompanhamento técnico-financeiro da Caixa Econômica Federal (CEF). Especialistas da instituição irão realizar vistorias e avaliações regulares e produzir relatórios a partir dos quais a Universidade poderá determinar os pagamentos previstos no contrato ou exigir adequações.

No valor de R$ 1 milhão, o acordo com a Caixa foi firmado na sexta-feira (24) e valerá para obras nos campi de Barão Geraldo, Piracicaba e Limeira.

Entre elas, estão as obras do Laboratório de Bioenergia, do projeto do Núcleo de Acessibilidade da Faculdade de Ciências Médicas, da Biblioteca do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) e da nova sede do Arquivo Central do Sistema de Arquivos (SIARQ), todas em Campinas.

Também serão avaliadas as obras do Ginásio Poliesportivo da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA), em Limeira, e do prédio da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP).

“O objetivo do contrato com a Caixa, instituição pública de tradição junto a prefeituras e governos, é ter um acompanhamento adicional para nossas obras”, disse o reitor da Unicamp, Antonio Meirelles.

“A Diretoria Executiva de Planejamento Integrado (DEPI) é o principal órgão interno de acompanhamento e fiscalização. Com o acompanhamento adicional pela CEF, sob coordenação da própria DEPI, esperamos agilizar o andamento das obras, evitar interrupções e ampliar o êxito dos processos”, complementou o reitor. “Queremos agilizar processos e garantir a qualidade dos serviços das empresas que ganham as licitações”.

“As obras contempladas no contrato, na maior parte, estão sendo retomadas agora. Esperamos que sejam concluídas rapidamente, segundo as normas estabelecidas nos projetos e com a qualidade exigida, de acordo com o planejamento da DEPI”, disse Meirelles.

“Conhecemos as dificuldades. Obras são interrompidas por diversas razões. Muitas vezes, há questões jurídicas envolvidas. O acompanhamento ajudará a reduzir ao mínimo esse tipo de problema”, explicou o reitor.

“O ginásio da FCA é um desejo antigo da comunidade da Unicamp em Limeira. Outro é o prédio da Odontologia de Piracicaba, também parado. O acompanhamento feito pela Caixa, emitindo pareceres, nos ajudará a tomar as decisões corretas”, concluiu o reitor.

##
Em reunião, detalhes sobre o serviço de acompanhamento foram definidos; é a primeira vez que a Caixa Econômica fecha este tipo de acordo com uma universidade

Serviço de acompanhamento de obras públicas

De acordo com o Superintendente Executivo de Governo da Caixa, Fabio Vieira, o banco já oferece o serviço de acompanhamento de obras públicas para o governo federal e municípios, mas é a primeira vez que fecha esse tipo de acordo com uma universidade.

“Conforme as obras evoluem, atestamos o que foi feito e sinalizamos se a Unicamp poderá ou não realizar eventuais pagamentos”, explica. “Caso algo deva ser retificado, fazemos o apontamento em laudo e a Unicamp pede a retificação à empresa. Se estiver tudo correto, pode dar continuidade à obra com segurança”. 

Cursos online para servidores

Unicamp e Caixa também renovaram convênio para oferecimento de cursos online a servidores da Universidade, por meio da Universidade Corporativa Caixa. Segundo Vieira, nas próximas semanas, a CEF disponibilizará o perfil para cadastramento dos usuários máster e, em seguida, permitirá o acesso aos demais servidores.

Entre os cursos, estão o de Gestão Pública, Gestão de Convênios e Contratos, Programas Sociais e Desenvolvimento Sustentável.

Imagem de capa

Especialistas da instituição irão realizar vistorias e avaliações regulares e produzir relatórios; é a primeira vez que a Caixa fecha esse tipo de acordo com uma universidade 
Especialistas da instituição irão realizar vistorias e avaliações regulares e produzir relatórios; é a primeira vez que a Caixa fecha esse tipo de acordo com uma universidade