Descobertas e reencontros marcam retorno de estudantes à Unicamp

Autoria
Edição de imagem
foto mostra plateia do centro de convenções ocupada pelos alunos
Estudantes acompanharam as boas-vindas no auditório do Centro de Convenções da Unicamp (foto: Antoninho Perri)

A Unicamp celebrou nesta segunda-feira (14/3) o início das atividades acadêmicas de 2022 e o retorno presencial de cerca de 20 mil alunos de graduação e 17 mil de pós-graduação. Os estudantes foram recebidos com atividades de apresentação da estrutura e serviços da Universidade e de discussão de temas da vida universitária. Com o mote "Autonomia em defesa da ciência, ciência em defesa da vida", a Calourada 2022 segue durante todo o mês de março com ações promovidas pela Pró-Reitoria de Graduação (PRG) e pelas faculdades e institutos. Neste primeiro dia, os estudantes conheceram lideranças da instituição e serviços que contribuem com a permanência e o bem-estar. Houve também mesas de discussão sobre a importância da autonomia universitária e o papel da Unicamp na defesa da ciência. 

A abertura da Calourada 2022 contou com a presença da coordenadora-geral da Unicamp, Maria Luiza Moretti; dos pró-reitores de Graduação, Ivan Toro; Pesquisa, João Marcos Romano; Desenvolvimento Universitário, Fernando Sarti; e de Extensão e Cultura, Fernando Coelho. Participaram também a diretora executiva de Direitos Humanos, Silvia Santiago, e o diretor da Comvest, José Alves Neto. Formada em Medicina pela Unicamp, a coordenadora-geral compartilhou a felicidade de ver a Universidade cheia de alunos novamente. "Assim como vocês, eu também já fui ingressante. Entrei na 9ª turma da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. A emoção que senti naquela época ao ver meu nome no jornal e conhecer a universidade foi imensa. Percebo essa mesma emoção no olhar de vocês", contou Maria Luiza. 

foto mostra a coordenadora geral da unicamp, maria luiza moretti. ela usa máscara e fala ao microfone
Maria Luiza Moretti: "A emoção que senti ao ver meu nome no jornal e conhecer a universidade foi imensa" (foto: Antoninho Perri)

Maria Luiza alertou também para o compromisso da comunidade acadêmica com a missão da universidade pública. "A Unicamp abraça vocês com todo o carinho. Professores, funcionários, todos aqui trabalham para formar pessoas que vão dar continuidade ao desenvolvimento de uma sociedade justa e mais igualitária. Tenham orgulho de vocês mesmos. Vocês venceram uma grande barreira". 

Os pró-reitores reforçaram que o retorno das atividades presenciais foi possível graças ao esforço de diversos profissionais e que os estudantes devem contribuir com o processo. "O retorno foi pensado com muito carinho. Nosso objetivo é fazer isso com segurança, para recuperarmos o convívio com professores e funcionários e também com a sociedade que faz parte de nosso dia-a-dia", ressaltou Ivan Toro. 

Silvia Santiago mencionou a importância que a Unicamp dá a uma formação comprometida com os Direitos Humanos. Ela compartilhou sua experiência como estudante de Medicina e o lembrou o apoio dos colegas da época, entre eles o próprio professor Ivan Toro, seu veterano, como fundamental para sua permanência: "Vim da periferia de São Paulo, uma jovem negra, muito insegura. Mas aqui encontrei pessoas da melhor qualidade. Gostaria que todos vocês tivessem a oportunidade de serem recebidos na por seus colegas como eu fui um dia". 

foto mostra plateia do centro de convenções ocupada pelos alunos e mesa de professores no palco
Calouros conheceram serviços importantes para a vida universitária, como SAE, SAPPE, Moradia, Cecom e SBU (foto: Antoninho Perri)

Ainda durante a manhã, os calouros foram apresentados a órgãos importantes para a vida estudantil, como os Serviços de Apoio ao Estudante (SAE) e de Atenção Psicológica e Psiquiátrica (SAPPE), o Programa de Moradia Estudantil (PME), o Centro de Saúde da Comunidade (Cecom) e o Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU). O bem-estar físico e mental contribuem para o bom desempenho acadêmico, principalmente no primeiro ano de curso. "O ganho de autonomia trazido pelo ingresso na universidade é muito bom, mas pode trazer também estresse e ansiedade. A ansiedade, em si, não é ruim. O problema é quando ela deixa de ser um motor para nossas vidas e começa a ser um freio", detalhou Tania Freire de Mello, coordenadora do SAPPE. 

À tarde, os calouros receberam as boas vindas do reitor da Unicamp, Antonio José de Almeida Meirelles. Ele falou sobre a importância de os estudantes, desde cedo, firmarem um compromisso com valores fundamentais para o futuro. "Uma universidade como a Unicamp tem o objetivo de formar pessoas, desenvolver ciência e tecnologia e colaborar com todos os aspectos civilizatórios da nossa sociedade, como a inclusão das pessoas, a garantia de um desenvolvimento que seja feito com justiça, a democracia e o diálogo", destacou. 

Ele também compartilhou com os alunos a emoção de vê-los de volta aos campi, reforçando que a vida universitária vai além da sala de aula. "A Unicamp é uma instituição presencial, não podemos esquecer isso. A vida na Universidade não acontece apenas na sala de aula, mas também nos debates, nas associações estudantis, nas atividades culturais, na interação entre os estudantes e professores", pontua. 

foto mostra plateia do centro de convenções ocupada pelos alunos e no palco o reitor tom zé falando ao microfone
Reitor da Unicamp lembrou aos estudantes que a vida universitária não se restringe à sala de aula (foto: Antoninho Perri)

"Vou fazer desse ano o melhor da minha graduação"

Um dos desafios da Calourada 2022 é recepcionar não apenas os ingressantes deste ano, mas também a turma de 2021, que passou o primeiro ano da graduação no formato retomo, e a turma de 2020, que foi surpreendida pela Covid-19 quando ainda estava se habituando aos campi. Por isso, o dia não foi apenas de descobertas de uma nova fase da vida, mas também de reencontros com quem se conhecia apenas pelas plataformas de ensino remoto. 

É o caso das estudantes Marina Mantovani e Juliana Hou Chang, ingressantes de 2021 do curso de Engenharia Civil. "A Juliana foi a pessoa de quem eu mais me aproximei, mas quero fazer novas amizades. Estar presencialmente é um sonho que, infelizmente, a pandemia atrasou, mas agora estamos aqui", comemorou Marina. Para as estudantes, a presença nos campi traz novas oportunidades. "As atividades online são bem diferentes do presencial, não é todo mundo que se dispõe a interagir e se conhecer. Você só conhece as pessoas com quem faz os trabalhos e atividades", comentou Juliana. 

foto mostra estudante aplicando alcool em gel nas mãos
Retorno presencial na Unicamp obedece a recomendações de saúde contra a Covid-19 (foto: Antoninho Perri)

Alguns alunos estão se habituando não apenas ao campus, mas ao Estado. Vindos de Salvador, os colegas Rafael Sacramento e Pedro Gomes esperam, enfim, conhecer os amigos e professores que só viam pelas telas. Ingressantes de 2021 em Engenharia da Computação, eles estão ansiosos pelas novas experiências: "Estávamos esperando muito esse dia chegar. Ver todas as coisas pela primeira vez é muito divertido", brinca Rafael. 

Eles aproveitam para compartilhar a vivência com Gabriela Jacob. A amiga também é de Salvador e caloura do mesmo curso. Mesmo sem conhecer ainda as pessoas e os espaços, ela já percebe o quanto a Universidade tem a oferecer. "Cheguei a conhecer outras universidades, mas escolhi a Unicamp porque senti que ela é uma Universidade muito acolhedora. Os professores são muito bons. É a melhor, não tem o que dizer (risos)"

A programação da Calourada 2022 continua ao longo do mês de março. A programação pode ser conferida em www.prg.unicamp.br/calourada-2022

Confira depoimentos dos ingressantes:

foto mostra estudante. ele veste máscara, camiseta branca e leva mochila nas costas
Janderson Sampaio - ingressante de 2021 do curso de Linguística (foto: Antoninho Perri)

"É a primeira vez que estou na Unicamp. Por causa da pandemia, não tive a oportunidade de conhecer o campus. Minha expectativa é positiva, espero que as aulas possam ocorrer sem o surgimento de novas doenças. Estou ansioso para conhecer os colegas pessoalmente, vai ser uma experiência nova".

Janderson Sampaio - ingressante 2021 - Linguística

foto mostra juliana, à esquerda, e marina, à direita. Juliana é oriental e marina é loira
Juliana Hou Chang (esquerda) e Marina Mantovani (esquerda), ingressantes de 2021 de Engenharia Civil (foto: Antoninho Perri)

"Não conheço nada ainda, estou perdida (risos). Mas a expectativa é muito grande, é como se eu estivesse entrando neste ano. Vou fazer desse ano o melhor da minha graduação"

Marina Mantovani - ingressante 2021 - Engenharia Civil

"É minha primeira vez em Campinas. Quero me ambientar logo. As atividades online são bem diferentes do presencial, não é todo mundo que se dispõe a interagir e se conhecer. Você só conhece as pessoas com quem faz os trabalhos e atividades"

Juliana Hou Chang - ingressante 2021 - Engenharia Civil

foto mostra alunas posando para foto. elas usam máscaras
Da esquerda para direita: Rafaela Yoshida, Yasmin Farez, Amanda Vicente e Marina Amaral, calouras de 2022 de Engenharia Civil (foto: Antoninho Perri)

"O campus é lindo! Todos estão sendo muito receptivos e os eventos estão muito legais"

Marina Gimenez Amaral - ingressante 2022 - Engenharia Civil

"Fiz um ano de cursinho para poder já vir para a universidade no presencial. Quando a gente entra na Universidade, se insere em uma nova rotina, e o presencial facilita o contato com pessoal que passa pela mesma situação"

Yasmin Farez - ingressante 2022 - Engenharia Civil

foto mostra alunos posando para a foto e usando máscaras
Pedro Sampaio Gomes (esquerda) e Rafael Sacramento (direita), ingressantes de 2021 de Engenharia da Computação. No centro, Gabriela Jacob, ingressante de 2022 do mesmo curso (foto: Antoninho Perri)

"Cheguei a conhecer outras universidades, passei nelas, mas escolhi a Unicamp porque senti que ela é uma Universidade muito acolhedora. Os professores são muito bons. É a melhor, não tem o que dizer (risos)"

Gabriela Jacob - ingressante 2022 - Engenharia de Computação

"Já temos uma visão consolidada do ensino, agora vamos conhecer a estrutura, que é incrível. Encontrar nossos amigos no presencial vai ser muito legal"

Pedro Sampaio Gomes - ingressante 2021 - Engenharia de Computação

foto mostra alunos posando para a foto e usando máscaras
PH Veríssimo e Isadora Amaro, ingressantes de 2022 de Dança (foto: Antoninho Perri)

"Conhecemos a Unicamp só na prova específica do nosso curso, estamos conhecendo o campus"

PH Veríssimo - ingressante 2022 - Dança

foto mostra alunos posando para a foto e usando máscaras
Vinícius Elias (esquerda) e Henrique Lima (direita), ingressantes de 2021 do Curso 51. No centro, Matheus Beloto, ingressante de 2020 de Educação Física (foto: Antoninho Perri)

"Gostei de voltar ao presencial porque é meu forte, tenho mais facilidade assim. Mas o período remoto foi bom também, pude descobrir formas de como eu posso aprender mais"

Vinicius Elias - ingressante 2021 - Curso 51

"Há uma motivação maior em estar no campus, é bem melhor que o remoto. Aqui também temos mais oportunidades, como desenvolver uma iniciação científica"

Matheus Beloto - ingressante 2020 - Educação Física

Leia mais:

“Todo mundo ficou esperando por isso“  

Calourada 2022 chama a atenção para a defesa da autonomia universitária e científica

Autonomia universitária e defesa da ciência no contexto da pandemia

foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
foto mostra cenas da calourada 2022
Imagem de capa
foto mostra alunas descendo escadaria

twitter_icofacebook_ico

Comunidade Interna

O grupo é composto por 65 intercambistas de graduação, que farão disciplinas isoladas em diferentes cursos, e 70 alunos regulares de pós-graduação

No espaço, o cliente escolhe o produto, faz o pagamento e prepara sua refeição nos equipamentos de apoio disponíveis no local;  a loja funciona 24 horas por dia, ininterruptamente

Atualidades

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Estudos anteriores já apontavam a proteína MKK3 como um fator importante na sobrevivência e proliferação de células tumorais

Diversas iniciativas são realizadas nos meses de janeiro e fevereiro com o intuito de fomentar a formação continuada dos estudantes universitários

Cultura & Sociedade

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais

Estudo pioneiro foi realizado no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás; o papel da biodiversidade é fundamental no aumento da resistência à invasão biológica