Força-Tarefa Unicamp realizou testagem na Zona Norte de SP

A Força-Tarefa Unicamp contra a Covid-19, por meio da Frente de Ações Sociais, retornou, no último dia 13, ao município de São Paulo para realização da campanha de testagem no Centro de Cidadania LGBTI Luana Barbosa dos Reis (Zona Norte).

O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo. Nesse contexto de pandemia, quando olhamos os dados epidemiológicos, verificamos que a Covid-19 explicita e potencializa as múltiplas dimensões da desigualdade social e da precariedade de vida, que são marcas estruturais da realidade brasileira”, analisa Adilton Leite, assessor da Diretoria Executiva da Área da Saúde (DEAS) e voluntário da Força-Tarefa.

Voluntários da Força-Tarefa da Unicamp e integrantes do Centro de Cidadania da Zona Norte de São Paulo
Voluntários da Força-Tarefa da Unicamp e integrantes do Centro de Cidadania LGBTI Luana Barbosa dos Reis da Zona Norte de São Paulo

Na ação, foram realizados 120 testes, sendo 60 do tipo RT-PCR e 60 testes rápidos para detectar a presença de anticorpos (IgG e IgM). Não houve resultado RT-PCR positivo. Já a pesquisa sorológica indicou 30 resultados IgG positivo.

Os Centros de Cidadania estão vinculados à Prefeitura de São Paulo. Trata-se de uma iniciativa da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, por meio da Coordenação de Políticas para a população LGBTI, com ações em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Os Centros têm por objetivo desenvolver ações permanentes de combate à homofobia e respeito à diversidade sexual.

Para Adilton Leite, se por um lado o coronavírus reforçou desigualdades, ele também criou um senso de solidariedade e atenção aos mais vulneráveis como nunca antes visto. “Por todo o país se multiplicaram ações voltadas para esta parcela da sociedade, que não é pequena. A Frente de Ações Sociais da Força-Tarefa Unicamp vem dando sua contribuição aos serviços públicos e ao SUS na garantia do direito à saúde das populações mais vulneráveis”, concluiu.