Em nova nota, Unicamp reitera priorização da vacina para profissionais que atuam na linha de frente contra Covid-19

Edição de imagem

NOTA DE ESCLARECIMENTO - 2

O Plano de Vacinação para comunidade acadêmica teve início ontem (19) na Unicamp, quando foram vacinadas 725 pessoas. A Universidade recebeu da Secretaria Estadual da Saúde 4 mil doses da vacina, que possibilitarão, neste momento, a imunização de 2 mil profissionais que devem estar atuando direta e continuamente na atenção a pacientes confirmados ou com suspeitas de Covid-19 nas unidades de saúde da Universidade. 

Todos entendemos que o número de vacinas disponíveis neste momento é insuficiente, por isso a definição de prioridades é a única solução. Há grande ansiedade de todos, mas é fundamental o despojamento da individualidade pelo bem coletivo, o reconhecimento daqueles que trabalharam diuturnamente atendendo pacientes com COVID-19 e o quanto está sendo difícil para todos os envolvidos dotar a universidade de um sistema de imunização eficiente desenvolvido pelos profissionais do CECOM e da área de saúde.

Por isso, foi pactuado que as coordenações do CECOM, CAISM e HC definiriam a lista de servidores a serem imunizados.

As listas foram constituídas pelos setores competentes com responsabilidade e imparcialidade e incluem profissionais que representam a força de trabalho no cuidado à doença, e portanto apresentam maior risco de contaminação por estarem em contato direto com os pacientes confirmados ou suspeitos.

Assim, devem ser priorizados profissionais que atuam nas Unidades de Emergência e Pronto-Atendimento, nas UTIs, Enfermarias específicas envolvidas no tratamento da COVID-19 e Unidade de Neonatologia, além daqueles que lidam diretamente com amostras contendo o vírus.

Os demais trabalhadores da saúde que não estiverem entre os indicados para esta primeira etapa, e outros grupos previstos na primeira fase do plano estadual de vacinação (indígenas, quilombolas e idosos,) serão incluídos no cronograma conforme novas doses de vacinas cheguem à Universidade.

Hoje (20) a vacinação na área de saúde chegou a ser temporariamente suspensa para um correto alinhamento de prioridades, mas já foi reestabelecida. Os trabalhadores serão reconhecidos por suas respectivas Unidades (CAISM, HC, Hemocentro e Gastrocentro), e convocados por elas acomparecer aos postos de vacinação em horário pré-determinado, durante o período da vacinação.

A reitoria da Unicamp tem dentre suas funções, nesse contexto, mediar conflitos e estar atenta para a isenção e responsabilidade que ocorre neste processo como um todo. Estamos certos do empenho de todos, entretanto, qualquer irregularidade será alvo de apuração de responsabilidades por sindicância interna.

Há ainda um extenso caminho a percorrer. Enquanto isso é fundamental a manutenção dos cuidados sanitários, uso de mascaras de proteção e distanciamento social.

Reitoria da Unicamp
Campinas, 20 de janeiro de 2021.

Imagem de capa
Vacina Cinovac Biotec-HC | Foto: Antonio Scarpinetti

twitter_icofacebook_ico

Atualidades

Evento vai destacar a arte produzida no asfalto, nos semáforos e nas calçadas das cidades brasileiras

Houve crescimento do percentual de mulheres inscritas, que chegou a 40,6% do total de candidatos

Interessados poderão se inscrever até dia 12 de fevereiro

Cultura & Sociedade

Programa recebeu 91 estudantes de ensino médio de 30 escolas públicas durante 25 dias de atividades

Projeto ‘OSU para todos’ abre a temporada 2023; programação inclui também apresentações em instituições para crianças com deficiência e lar para idosos