Vacinação contra o coronavírus tem início no Hospital de Clínicas da Unicamp

Autoria
Edição de imagem

Começou nesta segunda-feira (18) a aplicação das primeiras doses da vacina CoronaVac, que protege contra o vírus SARS-CoV-2, nos profissionais da Unicamp. Um dos hospitais de referência no Estado para o tratamento da Covid-19, o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp recebeu da Secretaria Estadual da Saúde 4 mil doses da vacina, que vão possibilitar a imunização de 2 mil profissionais que atuam diretamente na atenção a pacientes confirmados ou com suspeitas da Covid-19 nas unidades de saúde da Universidade. A técnica de enfermagem Liana Mascarenhas Tinoco (48) foi a primeira a ser vacinada na Unicamp e no interior do Estado. O início da imunização no HC contou com a presença do governador João Doria, do prefeito de Campinas Dário Saadi, do reitor Marcelo Knobel e de outras lideranças da Universidade. 

"Fiquei sabendo hoje! Todos da minha família me apoiaram e me parabenizaram, me incentivaram e disseram 'Vai! Vai dar certo!'", relatou Liana com emoção. Profissional do HC há 14 anos, ela contou que o dia de hoje ficará marcado em sua memória. A técnica de enfermagem também compartilha que o cuidado dos pacientes com Covid-19 não tem sido fácil e, por isso, fez um apelo para que todos participem da vacinação: "É uma sensação de vitória e de gratidão. Desde o início da pandemia eu não me contaminei e hoje me sinto muito mais segura para trabalhar com pacientes Covid. Tem sido muito difícil, a luta é grande, a situação é difícil para todos os que se contaminaram, para as famílias. Mas deixo a mensagem de que todos tenham esperança de que a vacina vai ser nossa solução".

foto mostra liana mascarenhas mostrando o comprovante de vacinação e fazendo joia com o dedo
Liana Mascarenhas Tinoco (48), primeira profissional vacinada no HC Unicamp: "Deixo a mensagem de que todos tenham esperança de que a vacina vai ser nossa solução"

Em sua visita à Unicamp, o governador João Doria parabenizou e agradeceu a todos os pesquisadores e profissionais da saúde que contribuíram para o desenvolvimento da CoronaVac, imunizante que agora começa a ser aplicado no país. Ele também destacou e agradeceu o empenho das equipes de saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia. "Todos vocês se expõem, todos os dias, para salvar vidas. Hoje nós temos o privilégio de vacinar a primeira enfermeira do Hospital de Clínicas. Nós estamos muito orgulhosos de ter uma vacina, uma vacina do Brasil, que é a CoronaVac, a vacina do Butantan", pontuou Doria. 

Neste primeiro dia, foram aplicadas de forma simbólica 19 vacinas em funcionários de diferentes setores do Hospital que mantêm contato direto com pacientes confirmados ou com suspeita da Covid-19. Também hoje foi aplicada a primeira vacina em uma estudante indígena da Unicamp, grupo incluído na primeira fase do Plano de Vacinação do Estado de São Paulo. Daniela Rodrigues Andrade (27), de nome indígena Potira, é da etnia Baré e natural de São Gabriel da Cachoeira (AM). Ela é estudante do curso de Letras e espera dar esse exemplo a seus familiares. "Estou feliz! Vou levar essa segurança para minha família, que está com medo de tomar, mas vou transmitir para eles que é importante e saudável", comemora Daniela.

foto mostra reitor marcelo knobel, governador joão doria e daniela, aluna indígena
Marcelo Knobel, João Doria e Daniela Andrade, primeira aluna indígena vacinada na Unicamp (foto: João Marques)

Dois mil profissionais vacinados na primeira etapa

Com as 4 mil doses enviadas ao Hospital de Clínicas, a partir desta terça-feira (19) a Unicamp planeja imunizar 2 mil profissionais que atuam na linha de frente do combate à pandemia no HC, no Hospital da Mulher - Caism e no Centro de Saúde da Comunidade - Cecom. A coordenadora do Cecom, Patrícia Leme, responsável pelo Plano de Imunização da Unicamp, explica que estes profissionais representam a força de trabalho no cuidado à doença, assim nesta primeira etapa serão vacinados aqueles que trabalham nas Unidades de Emergência e Pronto-Atendimento, nas UTIs, Enfermarias específicas vinculadas ao tratamento da covid19 e Unidade de Neonatologia, além daqueles que lidam diretamente com amostras contendo o vírus. Estes trabalhadores serão reconhecidos por suas respectivas unidades e convocados por elas a comparecer aos postos de vacinação em horário pré-determinado, durante o período da vacinação Os demais trabalhadores da saúde, que não estiverem entre os selecionados para esta primeira etapa, e outros grupos previstos na primeira fase do plano estadual de vacinação (idosos, indígenas e quilombolas) serão incluídos no cronograma conforme novas doses da CoronaVac cheguem à Universidade. 

A aplicação das 4 mil doses iniciais ocorrerá das 8h30 às 21h30 em postos montados no HC, Caism e Cecom e vai obedecer ao seguinte cronograma:

- No HC, a 1ª dose será aplicada de 19/01 a 29/01 e a 2ª dose de 09/02 a 19/02;
- No Caism, a 1ª dose será aplicada de 19/01 a 27/01 e a 2ª dose de 09/02 a 17/02;
- No Cecom, a 1ª dose será aplicada de 19/01 a 22/01 e a 2ª dose de 09/02 a 12/02. 

foto mostra técnica de enfermagem mostrando o comprovante de vacina
Primeira etapa da vacinação vai imunizar profissionais na linha de frente do combate ao coronavírus nas unidades de saúde da Unicamp: Hospital de Clínicas, Caism e Cecom

Para Antonio de Oliveira Filho, superintendente do HC, o início da vacinação contra o coronavírus na Unicamp é uma forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelos profissionais de toda a Universidade, sobretudo os que atuam nas unidades de saúde: "É uma conquista para a população. Como superintendente do Hospital de Clínicas, é um orgulho que o HC tenha sido escolhido como primeiro local a receber a primeira dose (da vacina) no interior de São Paulo. Acredito que esse é um reconhecimento ao trabalho feito aqui, não só no atendimento à Covid-19, mas também a outras doenças, acidentes, cânceres, que continuam sendo atendidos. É um reconhecimento ao trabalho feito por todos os profissionais nessa pandemia".

Informações a respeito do recebimento de novas doses da CoronaVac pelo HC e sobre as etapas da vacinação na Universidade serão disponibilizadas nos canais de comunicação da Unicamp. 

Leia também:

Unicamp elabora plano para início da vacinação contra o coronavírus

fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
fotos mostram o início da vacinação contra o coronavírus na unicamp
Imagem de capa
foto mostra equipes de saúde, governador doria e liana comemorando a aplicação da primeira vacina na unicamp

twitter_icofacebook_ico

Comunidade Interna

Uallace Moreira Lima reafirmou o compromisso do atual governo em apoiar ações e projetos responsáveis por contribuir para o crescimento econômico e sustentável do país

A publicação apresenta um panorama das pesquisas desenvolvidas por estudantes e pesquisadores indígenas nas diferentes regiões do país, em todas as áreas do conhecimento

O grupo é composto por 65 intercambistas de graduação, que farão disciplinas isoladas em diferentes cursos, e 70 alunos regulares de pós-graduação

Atualidades

O encontro reuniu estudiosos do Brasil e do mundo para discutir a forma como as duas áreas devem se preparar a fim de enfrentar os grandes desafios contemporâneos no campo da saúde mental

O projeto “Reator sustentável: constituído por eletrodos de óxidos metálicos e células solares, para aplicações na descontaminação de água ou conversão de CO2 utilizando energia solar” é desenvolvido no âmbito do Centro de Inovação em Novas Energias 

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Cultura & Sociedade

Escritor e articulista, o sociólogo foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais no biênio 2003-2004

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais