Quinta reunião Brasil-Cone Sul da UDUAL discutirá autonomia universitária 

A quinta reunião Brasil-Cone Sul da União das Universidades da América Latina e do Caribe (UDUAL), rede que reúne instituições de ensino superior da região, acontece no dia 9 de outubro. Além do encontro de profissionais e pesquisadores dedicados ao tema da internacionalização e da integração entre as universidades, o evento será dedicado à discussão sobre autonomia universitária, com conferência de abertura voltada ao tema. O debate acerca dos desafios do ensino remoto também integra a programação.

A reunião é organizada pela Unicamp, cujo reitor, Marcelo Knobel, é presidente da regional Brasil da entidade, e pela UDUAL. Além das conferências, que serão transmitidas na página do Facebook da UDUAL, os membros da rede discutirão os planos de trabalho da entidade para o próximo ano. As reitorias das instituições de ensino brasileiras e do Cone Sul que queiram participar da reunião podem inscrever-se no formulário disponibilizado pela UDUAL.

O enfoque em ações de cooperação entre as universidades do Brasil e do Cone Sul integram e orientam a agenda. Confira a programação completa aqui. 

audiodescrição: cartaz de divulgação da reunião brasil cone sul da udual; o cartaz tem imagens de campi de universidades e um mapa da américa latina de cor amarela e rosa
Cartaz e divulgação da reunião; confira também o site do evento

Autonomia universitária

A palestra de abertura da reunião, intitulada “Autonomia Universitária no Brasil: desafios e ameaças permanentes ao Ensino Superior público”, ocorre no dia 9 de outubro, às 11h, e será ministrada pelo professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Paulo Speller, pesquisador que já foi vice-presidente da UDUAL e secretário-geral da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI). A UDUAL salienta que a defesa da autonomia é um tema prioritário à sua atuação e que foi escolhido pelo contexto atual de violações à autonomia das universidades brasileiras.

Para o diretor executivo de Relações Internacionais (DERI) da Unicamp, Mariano Laplane, a discussão do eixo é de extrema pertinência no momento de ameaças à autonomia às universidades brasileiras e, em particular, às universidades paulistas. “É um momento em que vale a pena se deter e discutir a autonomia, porque sem autonomia as universidades terão uma enorme dificuldade para desempenhar seu papel e para entregar à sociedade a sua contribuição”, avalia. 

Segundo o docente, é importante que esse debate seja feito na Unicamp e na região, tendo em vista que tramita na Assembleia Legislativa do estado de São Paulo (Alesp) o Projeto de Lei (PL) 529/2020 que, entre seus artigos, propõe um confisco das reservas das instituições de ensino. “Estamos no meio de uma discussão na Alesp onde se discute o destino das reservas que as universidades acumulam justamente para atravessar períodos de crise como o que estamos atravessando. Sem sustentação financeira a autonomia vira um princípio inviável”, observa. 

audiodescrição fotografia colorida do diretor da diretoria executiva de relações internacionais da unicamp, mariano laplane
Professor Mariano Laplane, diretor da Diretoria Executiva de Relações Internacionais (DERI)

Desafios do ensino remoto

Outro grande tema a ser tratado na reunião é o ensino remoto, generalizado de forma emergencial pela pandemia. O painel de discussão, que ocorre às 12h15 do dia 9 de outubro, terá representantes da UDUAL e de instituições de ensino mexicanas e brasileiras. Para Mariano, esse é um tema que se fará presente ainda por muito tempo, impondo grandes desafios. O papel da UDUAL nesse cenário, frisa o professor, vem sendo importante para nortear diversas universidades da região.

“O tema da transição forçada e emergencial para o ensino remoto tem preocupado o mundo todo e a UDUAL tem promovido cursos e treinamentos para professores de universidades. Nós, na Unicamp, fizemos a transição com grande esforço, mas não são todas as universidades que contam com recursos para fazer isso sozinhas”, avalia. Para o diretor da DERI, o trabalho da UDUAL, nesse contexto, mostrou ainda mais a importância das redes de cooperação. “Através da UDUAL muitas universidades tiveram acesso a conhecimento, a experiências e a treinamento. Isso foi muito importante”, afirma.

A UDUAL

A UDUAL é uma rede de cooperação de universidades e instituições de ensino superior latino-americanas e caribenhas. Fundada em 1949, a entidade atua em favor da internacionalização, do ensino de qualidade e da pesquisa voltada à solução de problemas sociais, ambientais e culturais da região. Mais de 200 universidades da América Latina e do Caribe são filiadas à UDUAL, incluindo a Unicamp.

Imagem de capa

audiodescrição: cartaz de divulgação da reunião brasil cone sul da udual; o cartaz tem imagens de campi de universidades e um mapa da américa latina de cor amarela e rosa
V Reunião Brasil-Cone Sul UDUAL ocorre no dia 9 de outubro