Secretaria de Estado da Saúde anuncia repasse de R$ 6,4 milhões para 30 leitos de UTI COVID

A Secretaria de Estado da Saúde anunciou nesta terça-feira (28-07), a assinatura do convênio de R$ 6.405.000,00 para os 30 leitos das UTIs com pacientes com coronavírus no Hospital de Clínicas da Unicamp. O convênio prevê a destinação de R$ 4.053.000,00 para investimento em equipamentos, R$ 1.330.266,00 para medicamentos e R$ 1.021.734,00 para materiais médico-hospitalares. Os recursos são a contrapartida aos investimentos realizados pelo Ministério da Saúde.

A reunião contou com a presença do secretário executivo da SES, Eduardo Ribeiro; do reitor da Unicamp, Marcelo Knobel; do diretor executivo da Área da Saúde da Unicamp, Manoel Barros Bertolo e do superintendente do HC, Antonio Gonçalves de Oliveira Filho. Os deputados estaduais Barros Munhoz e Rafa Zimbaldi, que acompanhavam o pleito junto o Estado desde maio, também estiveram presentes.

“O HC é um parceiro relevante em sua área de abrangência e isso ficou ainda mais evidente, nessa ação conjunta que implementamos para o enfrentamento da pandemia”, afirmou Ribeiro. Marcelo Knobel agradeceu aos parlamentares e ao secretário executivo, e destacou também o funcionamento de outras unidades COVID sob administração da universidade, como o Hospital Estadual Sumaré e o Hospital Regional de Piracicaba.

Para o superintendente Antonio Gonçalves de Oliveira Filho, o convênio evidencia o reconhecimento do Estado nas ações estratégicas que o HC da Unicamp exerce na região nessa pandemia. “Esse é um momento crucial para demonstrar a importância do hospital nesse enfrentamento e não seria possível alcançar esses objetivos sem o envolvimento de todas essas partes”, destacou.

Barros Munhoz pontuou a necessidade dos recursos para a preservação do equilíbrio financeiro do hospital, de forma a evitar um déficit decorrente das ações de enfrentamento ao novo coronavírus. Rafa Zimbaldi reforçou a importância regional histórica do HC e sugeriu uma visita do novo secretário e do secretário executivo à unidade após a pandemia.

Os investimentos em equipamentos reforçarão as áreas de UTI COVID-19 no hospital, já que aparelhos de outros setores foram realocados para o enfrentamento da pandemia dentro da instituição. Entre as futuras aquisições estão monitores multiparamétricos, máquinas de hemodiálise, camas elétricas, aspiradores de secreções, videolaringoscópio, eletrocardiógrafo, cardioversor, carrinhos de emergência, entre outros.

Já os recursos financeiros destinados aos medicamentos usados nas UTIS e para intubações orotraqueais são para a compra de sedativos, anestésicos, bloqueadores neuromusculares, anticoagulantes, cardiotônicos, antibióticos, entre outros. São medicamentos de alto consumo nesses ambientes COVID-19 e fundamentais para manter, adequadamente, os níveis de consciência, a ventilação pulmonar, o sistema cardiorespiratório além de diversos parâmetros clínicos vitais dos pacientes.

Complementam o custeio desse convênio, uma relação de 100 insumos e materiais médico-hospitalares como equipos de bombas de infusão, tubos endotraqueais, cateteres intravenosos, eletrodos, filtros de ventilação mecânica, seringas descartáveis, sondas de aspiração, kits de drenagem de ostomia, frascos de meio de cultura etc.

Matéria publicada originalmente no site do HC da Unicamp.

Imagem de capa

Reitor Marcelo Knobel e demais participantes da reunião que formalizou o repasse de verbas
Reitor Marcelo Knobel e demais participantes da reunião que formalizou o repasse de verbas