Raízen doa álcool 70% para unidades de saúde da Unicamp

foto mostra dois pesquisadores, vestidos com roupas e máscaras de proteção, mexendo em garrafas plásticas de álcool. atrás está um equipamento de envase do álcool
Doação de álcool será envasada por funcionários do Instituto de Química (IQ) da Unicamp

A Unicamp vai receber uma doação de 1.250 litros de álcool 70% da Raízen, empresa brasileira produtora e distribuidora de açúcar e etanol. O material será encaminhado para as unidades de saúde da universidade, como o Hospital de Clínicas (HC), o Hospital da Mulher (CAISM), Hemocentro e Gastrocentro, contribuindo com os insumos necessários para o trabalho nos locais, que teve a demanda ampliada por conta da pandemia do coronavírus.

De acordo com o coordenador da Diretoria Geral de Administração (DGA) da Unicamp, Andrei Narcizo, o contato já foi estabelecido com a empresa e a expectativa é que os trâmites para a aprovação formal da doação ocorram até esta sexta-feira (27). Ele explica que, após a aprovação, a universidade deve buscar a doação na unidade da Raízen em Piracicaba já no início da próxima semana. Serão cinco unidades de 250 litros, totalizando 1.250 litros do produto. 

O álcool 70% é utilizado para assepsia de ambientes e instrumentos médicos e hospitalares. Com a pandemia do coronavírus e os atendimentos a casos suspeitos da Covid-19 realizados pelo Hospital de Clínicas, a necessidade de limpeza e desinfecção constante aumentou. Por ser um produto inflamável e precisar de manejo adequado, antes de ser direcionado às unidades de saúde da Unicamp, o álcool será envasado no Instituto de Química (IQ) em embalagens de 1 litro. Os frascos onde o álcool será envasado foram recebidos também por uma doação de 3 mil embalagens feita pela empresa Eplam Envolve, de Americana. 

Marco Aurélio Zezzi Arruda, diretor do IQ, comenta que o trabalho será realizado por funcionários do instituto. "A gente está muito feliz de poder colaborar de alguma forma no combate a essa pandemia, será nossa forma de colaborar", comenta o professor. O Instituto também contribuiu com a produção de outros 300 litros de álcool 70% para as unidades de saúde e aguarda a chegada de um reagente químico específico nos laboratórios para dar início à produção de álcool em gel.

Planejamento para próximos seis meses

Por conta do aumento na demanda por atendimentos provocado pela pandemia do coronavírus, as unidades de saúde da Unicamp vão readequar seus planejamentos para que não haja falta de insumos durante o período mais crítico de disseminação da doença. Representantes dos departamentos de compras da DGA, do HC e do CAISM vão se reunir nesta quinta-feira (26) para traçar um planejamento para os próximos seis meses, considerando já a demanda normal das unidades e também o aumento previsto no número de pacientes.

Andrei comenta que serão feitos levantamentos do quanto cada unidade consome de insumos e traçar projeções para os próximos seis meses considerando todos os cenários possíveis. Com isso, será possível verificar o que será necessário providenciar por meio de compra ou por doações, como é o caso do álcool 70%. "O coronavírus está aí, mas o HC e as unidades continuam funcionando, então precisamos fazer a adequação nesse planejamento", ressalta o coordenador da DGA. 
 

Imagem de capa

foto mostra uma máquina de envase de álcool em primeiro plano e, em segundo plano, dois pesquisadores, vestidos com roupas de proteção, manuseando as garrafas
Doação de 1.250 litros deve ser aprovada pela empresa até sexta-feira (27); IQ vai produzir álcool em gel