Unicamp orienta sobre o coronavírus

Autoria
Edição de imagem
foto mostra a sala de espera do cecom da unicamp com pessoas sentadas em cadeiras aguardado por atendimento
Cecom ferá atendimento de casos suspeitos de coronavírus em pessoas da comunidade da Unicamp

A preocupação com o coronavírus aumentou depois do anúncio sobre o primeiro caso da doença no país, o único confirmado até o momento, ocorrido na última quarta-feira (26). Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, nesta quinta-feira (27) o número de casos suspeitos em monitoramento pelo ministério era de 132 e outras 213 notificações ainda não haviam sido analisadas. No Estado de São Paulo, foi anunciada a antecipação da campanha de vacinação contra a gripe, com início marcado agora para 23 de março, além da ampliação do número de doses da vacina para 75 milhões. 

Por conta dessa situação, o Centro de Saúde da Comunidade (Cecom) da Unicamp esclarece ao público da universidade que a transmissão do vírus ocorre por meio do contato próximo a pessoas infectadas e que os sintomas são muito parecidos com os da gripe, sendo os principais tosse, febre e dificuldade para respirar. Alunos, professores e funcionários da Unicamp que viajaram para qualquer um dos países com casos de transmissão interna nos últimos 14 dias, ou tiveram contato com algum caso suspeito do coronavírus, e apresentam os sintomas, podem procurar o Pronto Atendimento do Cecom de segunda à sexta-feira, das 7h às 17h30. Ao chegar no local, basta retirar uma senha, colocar uma máscara descartável disponível na recepção e se dirigir a um dos atendentes. 

Segundo Rose Trevisan, coordenadora adjunta do Cecom, todo o atendimento é feito na própria unidade, em uma sala exclusiva. "Colhemos os exames para diagnóstico de suspeição e também damos orientações de isolamento domiciliar, caso seja necessário", esclarece. Ela também comenta que a lista de países onde há transmissão pode ser conferida no site do Ministério da Saúde e é atualizada de forma constante.

foto mostra a entrada do cecom da Unicamp
Pronto Atendimento do Cecom atende de 2ª a 6ª feira, das 7h às 17h30

Rose ainda recomenda que as pessoas se mantenham atentas às atualizações dadas pelo Ministério da Saúde em relação à doença. "As recomendações mudam conforme o cenário epidemiológico, são dinâmicas. Se houver mudanças anunciadas pelo Ministério (da Saúde), vamos informar a comunidade", informa Rose. 

HC da Unicamp atenderá casos graves

Na quarta-feira (26), o governo do Estado anunciou a criação do Centro de Contingência do Coronavírus e o lançamento de um plano de contingência da doença, que detalha ações para a investigação de casos suspeitos, tratamento de casos confirmados, prevenção e orientação. Segundo o plano, o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp será um dos hospitais de referência do Estado para o tratamento de casos graves, juntamente com outros cinco hospitais da capital e do interior. 

A Superintendência do HC informa que fará o atendimento apenas de casos graves encaminhados por outras unidades de saúde e recomenda que pacientes com sintomas característicos devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da Região. O HC também esclarece que não realiza testes para vírus respiratórios comuns, nem coleta de materiais respiratórios para diagnósticos de casos que não tenham relação com o coronavírus. 

foto mostra a entrada do hospital de clínicas da unicamp em um dia ensolarado
Apenas casos graves serão atendidos pelo Hospital de Clínicas da Unicamp

Além do HC da Unicamp, que atenderá casos suspeitos graves, a cidade de Campinas contará com atendimentos de suspeitas leves no Complexo Hospitalar Ouro Verde. As duas unidades também servirão para o encaminhamento de casos identificados em passageiros que chegarem de outros países pelo Aeroporto Internacional de Viracopos. 

Atenção com estudantes em intercâmbio

Para orientar os estudantes estrangeiros que estão em intercâmbio na Unicamp, a Diretoria Executiva de Relações Internacionais (Deri) informa que está trabalhando na tradução de manuais e protocolos de saúde para a língua inglesa, como forma de facilitar o acesso às informações. "Nem todos os estudantes estrangeiros dominam o português, principalmente os que acabam de chegar, então estamos traduzindo para que eles também possam se manter informados", explica Rafael de Brito Dias, assessor da Deri. 

Ele também comenta que a diretoria tem acompanhado as notícias a respeito da transmissão da doença em outros países e os informes enviados pelas universidades parceiras. Segundo Rafael, até o momento não houve nenhuma ocorrência relacionada ao coronavírus com estudantes da Unicamp em intercâmbio. 

Recomendações

- Use lenços descartáveis para a higiene nasal;
- Cubra o nariz e a boca com a parte interna do braço ao tossir ou espirrar;
- Evite tocar olhos, nariz e boca;
- Lave frequentemente as mãos com água e sabão ou use álcool gel;
- Não compartilhe objetos de uso pessoal;
- Mantenha os ambientes limpos e ventilados;
- Evite viagens a locais onde ocorre transmissão local. 

Imagem de capa
foto mostra um paciente sentado à mesa e uma médica do outro lado escrevendo uma receita. os dois estão dentro de um consultório médico e há uma aparelho de pressão em cima da mesa

twitter_icofacebook_ico

Comunidade Interna

Uallace Moreira Lima reafirmou o compromisso do atual governo em apoiar ações e projetos responsáveis por contribuir para o crescimento econômico e sustentável do país

A publicação apresenta um panorama das pesquisas desenvolvidas por estudantes e pesquisadores indígenas nas diferentes regiões do país, em todas as áreas do conhecimento

O grupo é composto por 65 intercambistas de graduação, que farão disciplinas isoladas em diferentes cursos, e 70 alunos regulares de pós-graduação

Atualidades

O encontro reuniu estudiosos do Brasil e do mundo para discutir a forma como as duas áreas devem se preparar a fim de enfrentar os grandes desafios contemporâneos no campo da saúde mental

O projeto “Reator sustentável: constituído por eletrodos de óxidos metálicos e células solares, para aplicações na descontaminação de água ou conversão de CO2 utilizando energia solar” é desenvolvido no âmbito do Centro de Inovação em Novas Energias 

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Cultura & Sociedade

Escritor e articulista, o sociólogo foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais no biênio 2003-2004

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais