Unicamp age rápido e soluciona falha bancária que retardou depósito de salários

A Diretoria Geral de Administração (DGA) da Unicamp informa que o atraso no crédito dos pagamentos de salários em conta corrente, referentes ao mês de janeiro, ocorreu por conta de um erro processual do Banco do Brasil, que administra a folha de pagamentos da universidade. A DGA informa que o problema já foi solucionado e, por volta das 10h15, os salários foram depositados.

Conforme explicam Andrei Narciso, diretor-geral da DGA, e Osmar Fagundes de Almeida, coordenador financeiro e contábil, o processamento das folhas e liberação para o banco foram feitos como de praxe no dia anterior ao pagamento (no caso, dia 05/02), para que os valores já pudessem ser depositados pelo banco a partir das 0h desta quinta-feira (6). No entanto, em torno das 7h30, a Gerência de Execução Financeira da DGA identificou que os valores não tinham sido creditados. Imediatamente, foi realizado um contato com banco, alertando para a falha na execução dos pagamentos, e uma nova liberação das folhas foi feita. ​

"Todas as providências que deveriam ser adotadas tanto pela DGRH, quanto pelo financeiro, foram feitas em tempo usual, como é feito todos os meses. O que aconteceu foi que o Banco do Brasil não processou nossa folha e o crédito não ocorreu na conta de cada um", explica Andrei Narciso.

Em nota enviada à DGA durante a manhã, o Banco do Brasil informou que o atraso ocorreu "por motivo de inconsistências na rotina dos resgates automáticos dos Fundos de Investimentos e necessidade de novos comandos para liberação da Folha de Pagamentos".