Nanomagnetismo é tema do "Física para Curiosos"

Kleber Pirota é fotografado durante a palestra. Ele está em pé e reflete no corpo uma parte da projeção do telão que está atrás dele. na projeção vemos uma máquina fotográfica na altura do peito do palestrante
Kleber Pirota: nanomateriais estão por toda parte

O professor da Unicamp Kleber Pirota foi o convidado da última edição do programa Física para Curiosos, com o tema “O papel do tamanho das coisas na Física: um passeio pelo mundo nano tendo os fenômenos magnéticos como pano de fundo (nanomagnetismo)”. A palestra foi no auditório do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW), na noite da sexta-feira, (5). O programa é uma iniciativa do próprio instituto e tem o objetivo de apresentar temas atuais em Física para o público em geral.

Coordenador do Laboratório de Materiais e Baixas Temperaturas (LMBT), do IFGW, Kleber atua na área de nanomagnetismo, incluindo nanofios magnéticos, nanopartículas e sistemas nanométricos ordenados geometricamente. A palestra tratou de fenômenos magnéticos e materiais “cuja dimensão é muito maior que um átomo, porém muito menor que os materiais que temos no cotidiano, ou seja, uma transição entre uma ciência atômica e uma ciência macroscópica”, disse.

Segundo o professor a dimensão influencia as propriedades do material, ou seja, o mesmo material, que tem seu tamanho diminuído, pode se comportar de uma forma completamente diferente. Os nanomateriais magnéticos estão por toda parte, como por exemplo em computadores e câmeras fotográficas. Kleber iniciou a palestra explicando sobre a medida de um nanômetro, que equivale a um grão de areia em todo o litoral da Bahia, de mais de novecentos quilômetros.

Imagem mostra público ocupando plateia do auditório
Auditório do IFGW: evento que ocorre em noites de sexta-feira é um sucesso

O professor traçou uma linha do tempo da Nanotecnologia, falou sobre os investimentos na área nos Estados Unidos e no Brasil, onde não há dados muito específicos e passou às explicações um pouco mais técnicas, como condutância e resistividade elétrica. Kléber ainda falou sobre magnetismo na matéria e nanopartículas magnéticas. Ele concluiu que “uma vez que acessamos dimensões menores, 'com as mãos' e 'com os olhos', podemos estabelecer as fronteiras dos paradigmas científicos, nos obrigando a pensar diferente e, consequentemente, nos trazendo novos mundos de possibilidades”.

Kleber também falou sobre as perspectivas futuras, a partir do surgimento da partícula skyrmion. O professor elogiou o programa Física para Curiosos, ressaltando que há uma grande demanda de interessados nos eventos. Para o pesquisador o grande desafio é a linguagem. “Estamos acostumados a uma linguagem e, para o evento, temos que fazer um exercício de adaptação”, comentou.

Imagem de capa

Kleber Pirota aparece segurando uma roda para explicar um fenômeno físico
Professor Kleber Pirota é especialista em nanomagnetismo