Hugo Sabatino lança livro sobre a mentira

professor com livro em frente a árvore

Obstetra e professor aposentado da Unicamp, com atuação histórica na defesa da humanização do parto, Hugo Sabatino surpreendeu ao publicar um livro sobre a mentira. Prefaciado pelo reitor Marcelo Knobel, o livro Apologia da Mentira aborda o tema por diferentes prismas que vão do científico ao literário. “A ideia é mostrar para o leitor onde a mentira está e como fazer para descobri-la ou evitá-la”, afirmou Sabatino, em entrevista ao Portal da Unicamp. O livro será lançado no dia 29 de março, às 17 horas, no salão nobre da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp. Na ocasião, o professor ministrará a palestra “Ética, inovação e sustentabilidade nas formas de nascer”.

Foi de sua área de atuação como obstetra e professor que surgiu seu interesse pelo tema. De acordo com Sabatino, antes das aulas sentia-se compelido a investigar a veracidade de alguns conteúdos e inúmeras vezes se deparava com “mentiras científicas”, comumente ensinadas como verdades.

Dentre elas, ele chama atenção no livro para as 130 mentiras que pôde identificar, constantemente utilizadas pelos médicos para justificar cesáreas. “As mulheres que fazem cesárea têm sete vezes mais chances de morte do que aquelas que não fazem. Esses médicos que mentem às pacientes para fazer cesáreas estão colocando essas mulheres em um grupo de risco maior. Isso é falta de ética. São mentiras que podem se transformar em tragédias”, afirmou Sabatino.  De acordo com ele, o objetivo do livro é criar os meios para que as pessoas aceitem ou não as mentiras.

montagem

Contudo, o autor ressalta que nem todas as mentiras têm as consequências nefastas das mentiras médicas. Sabatino cita o prêmio Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa, que no livro “A Verdade das Mentiras”, aponta os escritores e os pais com os maiores mentirosos. “Todas as novelas que lemos, todas sem exceção, são mentiras. Lemos porque, se o autor bom, eles nos transportam para outros mundos”, aponta.

Da mesma forma, já na dedicatória, o autor chama atenção para a beleza de algumas mentiras, como os contos de fada e outras fantasias da infância. “Dedico esta apologia a meus filhos: Maria Lucia (Malu); Verônica (Veve); Martin (Ma); André (Deco); Felipe (Fe); e Gabriela (Gabi), como forma de pedir desculpas pelas vezes que menti a eles e pelos contos mentirosos que tive o privilégio de lhes contar, quando crianças, para que fossem mais felizes”.

Para ele, a fantasia é uma das formas da mentira. “Se você analisar estritamente a fantasia é uma mentira porque você acredita em algo que não é verdadeiro”, avalia. Mas tais mentiras se caracterizam como um costume através do qual ensinamentos são transmitidos às crianças. “Elas aprendem a ser felizes com essas mentiras”, pontua docemente. 

O livro debruça-se ainda sobre mentiras na história, no cinema, na religião, esporte, na alimentação, entre outros. O exemplar pode ser adquirido no site da editora (CRV).

autor do livro com o reitor
No prefacio do livro reitor da Unicamp destaca a importância do debate sobre as "pseudociências"                                             Foto: João Marques

Editora: EDITORA CRV

ISBN:978-85-444-2014-0

DOI: 10.24824/978854442014.0

Ano de edição: 2018

Distribuidora: EDITORA CRV

Número de páginas: 268

Formato do Livro: 16x23 cm

Número da edição:1

Leia nota publicada na Agenda de Eventos

Imagem de capa

Professor Hugo Sabatino fala sobre o novo livro
Professor Hugo Sabatino fala sobre o novo livro