Construção e lançamento de foguetes compõem programação do Férias no Museu

crianças ao redor de menino com foguete de garrafa pet na mão

Diversão, conhecimento e método científico é o tripé sobre o qual se apoia o programa Férias no Museu realizado pelo Museu Exploratório de Ciências da Unicamp. Duas vezes ao ano, em janeiro e julho, o Museu recebe filhos e filhas de funcionários, professores e alunos da Universidade, com idade entre 7 e 14 anos, para dois dias de atividades lúdicas e educativas. “Primeiro, tem que ser divertido. Isso é uma coisa importante para a gente. Mas não basta ser divertido, queremos que as crianças saiam com os fundamentos de como a ciência opera”, explicou André Santanché, diretor do Museu.

Segundo o diretor, a preocupação do programa não com conteúdo, tendo em vista que todas as crianças que participam estão na escola, mas com uma compreensão de como é construído o conhecimento. “Falamos sobre o que a ciência conhece do mundo, mas também chamamos atenção para como a ciência alcançou esses resultados. Queremos trazer para eles o que chamamos de método científico”, afirmou.

Diretor do Museu dá entrevista
André Santanché, diretor do Museu de Ciência da Unicamp

O tema desta edição, Astronomia, foi escolhido pelos próprios participantes na edição anterior e a programação, pela primeira vez, foi inteiramente concebida por estudantes da Universidade, que trabalham como mediadores do Museu e voluntários do grupo Instituto de Pesquisa Científica. 

Por meio de desafios e atividades práticas, foram oferecidas às crianças, por exemplo, noções sobre o tamanho dos planetas e as distancias entre eles. “Os participantes não sentam, não tem nenhuma aula, este ano. É sempre resolução de problemas e mão na massa”, relatou Douglas Sermarini, estudante do Instituto de Física Gleb Wataghin (Ifgw), mediador e um dos organizadores desta edição.

Mediador encaixa foguete na base de lançamento
Douglas Sermarini encaixa foguete na base de lançamento

Dessa forma, as atividades buscaram colocar os participantes em contato com alguns dos problemas enfrentados pelos cientistas e estimulá-los a propor soluções. “Imagina que você fosse pousar em um planeta. O desafio é cair em pé sem derrubar os tripulantes. Eles projetaram o módulo da cabeça deles e colocamos umas bolinhas, como se fossem os tripulantes. Tinham que largar de certa altura e pousar sem derrubar as bolinhas. Eles planejaram, apresentaram o planejamento, construíram e testaram”, contou Santanché.

A programação incluiu ainda a projeção e o lançamento de foguetes. Montados com garrafas pet, durex e bexigas, os foguetes eram arremessados a mais de 9 metros de distancia. “Não tem fogo, apenas pressão de ar e água. A pressão do ar expele a água com força  e arremessa  o foguete”, explicou o diretor. Segundo ele, os participantes tinham que fazer vários testes, variando a quantidade de água e pressão do ar, buscando a combinação que impulsionasse o foguete a ir mais longe sem desestabilizá-lo.

Ellen Freitas Barban, 13, filha da analista de sistema do Hospital das Clinicas, Lídia R. C. F. Barban, veio a todas as edições do Férias que pode. “Eu gosto muito porque é uma coisa diferente. Nas colônias de férias, você só faz exercício, não aprende. Eu sou uma pessoa que gosta muito de aprender e ampliar meu conhecimento. Nunca pensei em lançar um foguete! Foi muito divertido”, contou.

Para ela, o Férias foi também uma oportunidade de conhecer possibilidades de áreas de estudo e pensar na sua carreira profissional. Apesar de estar adorando a programação desta edição, ela descobriu que não quer ser astrônoma e que continua encantada com o trabalho dos biólogos, que conheceu na edição passada. “Quero estudar biologia na Unicamp e trabalhar no herbário”, garantiu.

Participante  do Férias no Museu sorri
Ellen Freitas Barban é participante assídua do Férias no Museu desde pequena

O Férias no Museu vai até sexta-feira (25), sempre as segundas, terças, quintas e sextas, em grupos divididos por faixa etária. A conclusão das atividades de cada grupo será seguida de uma aula aberta de astronomia e observação dos astros. As próximas sessões dessa atividade acontecerão nos dias 18, 22 e 25, após às 18 horas. São gratuitas e abertas a toda comunidade.

 

Imagem de capa

Lançamento de foguete no Férias no Museu
Lançamento de foguete no Férias no Museu