Engenharia de Transportes, novo curso para 2019

Edição de imagem

A Unicamp está lançando mais um curso de graduação: Engenharia de Transportes será oferecido em período noturno, com 55 vagas, no campus da Faculdade de Tecnologia da Unicamp (FT), em Limeira. A novidade foi apresentada à comunidade e aos jornalistas durante a cerimônia de lançamento do Vestibular Unicamp 2019, no auditório da Diretoria Geral de Administração (DGA). As inscrições para o vestibular começaram nesta quarta-feira (1) e seguem até o dia 31 de agosto (veja aqui os detalhes).

“Existem pouquíssimos cursos de Engenharia de Transportes no País. Vimos recentemente a importância da questão da logística com a greve dos caminhoneiros, o quanto essa formação é fundamental para o desenvolvimento do Brasil”, destacou o reitor da Unicamp Marcelo Knobel. Segundo a pró-reitora de Graduação, Eliana Amaral, a FT já tem os profissionais que podem dar suporte para o novo curso de Engenharia de Transportes.  

José Alves de Freitas Neto segura o microfone e fala à plateia da DGA. Ao fundo a imagem no telão é de um slide onde está escrito "Vestibular Unicamp 2019, Inscrições de 01 a 31 de agosto
José Alves de Freitas Neto: Unicamp vai às cinco regiões do País realizar suas provas

A Unicamp diversificou suas formas de ingresso nos cursos de graduação, mas o vestibular ainda é o principal sistema, que corresponde a 80% das vagas disponibilizadas. São 3340 vagas em 69 cursos. O vestibular terá um sistema de cotas étnico-raciais e manterá o sistema de bonificação do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS) para estudantes de escola pública. Os outros sistemas de ingresso são o Vestibular Indígena, as vagas preenchidas pelo Edital Enem-Unicamp e ainda as vagas preenchidas a partir do desempenho em olimpíadas científicas e competições de conhecimento, além do  Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFis). (Acesse).

No lançamento do Vestibular Unicamp 2019 o coordenador da Comissão Permanente dos Vestibulares (Comvest) José Alves de Freitas Neto falou sobre as outras novidades, como a ampliação dos locais de provas. Elas serão aplicadas novamente em Curitiba e Salvador. “Realizaremos o vestibular na região Nordeste em duas capitais: Salvador e Fortaleza. No Sul, em Curitiba; Sudeste, em São Paulo e Belo Horizonte; e Centro-Oeste, em Brasília. Se considerarmos o Vestibular Indígena, com provas em Manaus e São Miguel da Cachoeira, a Unicamp vai às cinco regiões do País para realizar suas provas”.

Eliana Amaral fala ao microfone durante a cerimônia
A pró-reitora Eliana Amaral comentou sobre o novo curso da Unicamp

Não houve mudanças em relação aos formatos das provas na primeira e segunda fase. Apenas para a segunda fase, a Unicamp quer mais candidatos na disputa, ampliando para seis candidatos por vaga, no mínimo, independentemente da nota do candidato. A isenção da taxa de inscrição do Vestibular, de 170 reais, chegou a 7 mil candidatos. Ainda há a possibilidade de isenção de 50% para uma categoria de estudantes desempregados ou que recebem menos de dois salários mínimos. Nesse caso a isenção poderá ser solicitada acessando a página da Comvest no período de 8 a 10 de agosto.  

“Esperamos que a Unicamp continue a ser uma Universidade de referência no País e na América Latina buscando atrair os melhores estudantes, e que esses estudantes possam ser acolhidos numa universidade que tenha a representatividade da sociedade”, afirmou Freitas Neto.

Para o reitor Marcelo Knobel, a Unicamp está buscando, com todas as mudanças, “um ambiente democrático, de pluralidade, com diálogo e respeito ao outro, uma cultura de paz e de respeito aos direitos humanos”.

Marcelo Knobel, em frente a plateia da DGA dá informações sobre o Vestibular
Lançamento do Vestibular Unicamp 2019 foi no Auditório da DGA

A Comvest desenvolveu um sistema para cada um dos processos de avaliação para ingresso nos cursos de graduação: Vestibular, Vestibular Indígena, Edital Enem e Edital Olimpíadas. O candidato poderá participar em mais de um sistema, conforme seu perfil.

“Acredito que a fórmula final que nós conseguimos desenvolver vai continuar a atrair os melhores estudantes, com base no mérito e, além disso, conseguiremos ter de maneira mais fidedigna a representação de toda a sociedade dentro da Unicamp, incluindo estudantes de menor renda familiar, pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência” disse Knobel.

Assista também o Primeira Chamada, programa da TV Unicamp
Juliana Sangion entrevista o professor José Alves de Freitas Neto sobre o Vestibular 2019

Imagem de capa
Audiodescriçao: Em auditório, imagem em perspectiva e de busto, homem em pé, ao centro da imagem, fala em microfone sem fio, segurando-o com a mão direita. Ao fundo, às costas dele, há uma grande tela de projeção de data show, com ilustrações de mãos à direita e onde se lê em destaque Unicamp vestibular 2019, à esquerda. O homem usa óculos e veste terno cinza claro e gravata rosa. Imagem 1 de 1.

twitter_icofacebook_ico

Comunidade Interna

A publicação apresenta um panorama das pesquisas desenvolvidas por estudantes e pesquisadores indígenas nas diferentes regiões do país, em todas as áreas do conhecimento

O grupo é composto por 65 intercambistas de graduação, que farão disciplinas isoladas em diferentes cursos, e 70 alunos regulares de pós-graduação

No espaço, o cliente escolhe o produto, faz o pagamento e prepara sua refeição nos equipamentos de apoio disponíveis no local;  a loja funciona 24 horas por dia, ininterruptamente

Atualidades

O projeto “Reator sustentável: constituído por eletrodos de óxidos metálicos e células solares, para aplicações na descontaminação de água ou conversão de CO2 utilizando energia solar” é desenvolvido no âmbito do Centro de Inovação em Novas Energias 

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Estudos anteriores já apontavam a proteína MKK3 como um fator importante na sobrevivência e proliferação de células tumorais

Cultura & Sociedade

Escritor e articulista, o sociólogo foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais no biênio 2003-2004

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais