Unicamp e PUC-Campinas estudam criação conjunta de um campus inteligente

Dirigentes da Unicamp e da PUC-Campinas se reúnem no Gabinete
Dirigentes da Unicamp e da PUC-Campinas se reúnem no Gabinete

A Unicamp e a Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) deram um importante passo para ampliar a integração entre as duas instituições, que já têm um histórico de colaborações. A ideia agora é criar um grupo de trabalho para tornar ambas as universidades mais sustentáveis e aumentar essa cooperação na área acadêmica. O tema foi abordado durante uma visita de cortesia de dirigentes da PUC-Campinas à Unicamp nesta sexta-feira (27). “Vamos procurar traçar esse caminho juntos e acertar ações motivadas por interesses mútuos”, salientou o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel.

A Unicamp já está trabalhando em um projeto prospectivo para que a Fazenda Argentina, sediada na Unicamp, possa ser a semente de um hub (uma catalizadora) internacional para desenvolvimento sustentável. Mas o intuito desse hub é trazer esse assunto de sustentabilidade de uma maneira mais global para o município, para o Estado de São Paulo e para integrar uma agenda mundial.

Participaram da reunião, no Gabinete do Reitor, os reitores Marcelo Knobel (da Unicamp) e Germano Rigacci Júnior (da PUC-Campinas); o vice-reitor da PUC-Campinas, padre José Benedito de Almeida David; a coordenadora geral da Universidade, Teresa Dib Zambon Atvars; os pró-reitores de graduação Eliana Amaral (da Unicamp) e Paulo Moacir Godoy Pozzebon (da PUC-Campinas); o chefe de Gabinete, Joaquim Bustorff; e o responsável pelo Plano Diretor da Unicamp, Marco Aurélio Pinheiro Lima.
 

Professor Marco Aurélio Pinheiro Lima
Professor Marco Aurélio Pinheiro Lima, responsável pelo Plano Diretor da Unicamp

O encontro pode ter sido o embrião desse projeto, segundo Marco Aurélio, que apresentou as bases iniciais dessa futura cooperação aos visitantes. Os reitores da Unicamp e da PUC-Campinas manifestaram interesse nessa aproximação e já estudam a proposta de fazer, conjuntamente, de suas universidades campus inteligentes.  

“Ter universidades competentes debatendo o assunto sistematicamente é muito importante para o desenho desse cenário, já que pretendemos educar as próximas gerações quanto a esse assunto”, destacou Marco Aurélio. “Entre a Fazenda Argentina e a PUC há alguns proprietários de fazendas. Então seria muito interessante para a cidade que as iniciativas que ali acontecessem tivessem uma grande interação deles com as universidades.”

Durante o encontro, eles ainda conversaram sobre a possibilidade de alguns estudantes participarem de disciplinas como créditos eletivos em uma instituição e outra. “A PUC oferece algumas opções não temos na Unicamp, e vice-versa. Pretendemos aumentar o trânsito dos nossos estudantes”, ressaltou Eliana Amaral.
 

Dirigentes da Unicamp e da PUC-Campinas ficam mais próximos
Dirigentes da Unicamp e da PUC-Campinas ficam mais próximos


PUC-Campinas
A Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) foi criada em 1941, com a fundação da sua primeira unidade: a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Em 1955, a unidade passou a ser Universidade Católica. O título de Pontifícia foi concedido pelo papa Paulo VI em 1972. Atualmente, a instituição está presente em três campi e oferece 55 cursos de graduação, além de mestrado e doutorado.