Unicamp caminha para consolidação na área de gestão estratégica

Reunião com líderes de projeto
Reunião com líderes de projeto

A Unicamp caminha a passos largos para a consolidação de sua gestão estratégica. A professora Teresa Dib Zambon Atvars, titular da Coordenadoria Geral da Universidade (CGU), apresentou na última sexta-feira (20), a uma plateia de líderes de projetos, um resumo do que já foi feito até aqui, do está sendo feito e do que se pretende fazer na instituição, como parte do projeto da Administração. O reitor da Unicamp Marcelo Knobel abriu a reunião. Segundo ele, a ideia é organizar as discussões sobre o Planejamento Estratégico (Planes).

Teresa Atvars afirmou que “essa é uma iniciativa que nunca tinha sido realizada na história da Universidade, da forma como tem sido planejada. Obtivemos o Planes e o juntamos com o plano de gestão da atual Reitoria, delineando então as áreas estratégicas”, explicou.

Na reunião, ela mostrou a metodologia de trabalho, que está sendo chamada na Unicamp de "desdobramento das estratégias", e o detalhamento de alguns projetos. São ao todo 49 projetos nesse momento, dos quais 28 já estão compilados e detalhados.

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, abre a reunião no auditório do (EA)2
O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, abre a reunião no auditório do (EA)2

A coordenadora geral contou que, parte dos projetos estratégicos da Pró-Reitoria de Graduação (PRG), tratam de mudanças curriculares e de flexibilização. Na área de pesquisa, há projetos de inovação desenvolvidos em parceria com a Agência de Inovação Inova e há projetos de melhoria dos indicadores de produção acadêmica.

Ela lembrou ainda de projetos de economia de energia da Prefeitura com a Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM) e implantação de projetos fotovoltaicos para economia de energia e de água envolvendo a Prefeitura, o Grupo Gestor Universidade Sustentável (GGUS) e a Diretoria Executiva de Planejamento Integrado.

Lembrou também de um projeto que visa inserir sensores na Universidade, denominado Internet das Coisas (loT), e eliminar a realização de coleta de dados em planilhas. Esse projeto envolve parceria com as unidades de ensino e pesquisa. "O professor pesquisa e a Prefeitura implanta. É um assunto moderno e que pode ser reproduzido em outros lugares fora da Universidade", explicou a coordenadora geral.

Todo mês há atividades novas programadas. Em agosto e setembro foi feito levantamento dos projetos, o seu detalhamento e a construção de indicadores. "Hoje estamos divulgando esses 28 projetos, que já estão em execução, e eles terão acompanhamento”, destacou. “Em breve, vamos lançar uma página com todos esses projetos.”

A professora Teresa Dib Zambon Atvars, coordenadora geral da Universidade
A professora Teresa Dib Zambon Atvars, coordenadora geral da Universidade, durante reunião

Mas, além dos projetos, será mostrado ainda o grau de execução, quem é o líder responsável, quem é o órgão e qual é o resultado em um portal a ser disponibilizado a toda comunidade, que deve ser lançado no próximo mês. “Assim o reitor pode acompanhar o que está havendo de gestão estratégica na Universidade, o vice-reitor, o professor, etc”, ressaltou ela.

Se houver algum órgão, alguma faculdade ou alguma pessoa que tenha um projeto que se encaixe nessa modalidade estratégica, ele pode ser trazido para dentro desse portal. “Estamos procurando fazer uma nova forma de gestão”, expôs. "Sabemos que há outros projetos sendo desenvolvidos na Universidade e, com o tempo, eles serão migrados para a plataforma da Microsoft, o Planner, que realiza esse acompanhamento."  

 

 

Imagens do planner
Imagens do planner

Imagem de capa

Reunião com líderes de projeto
Reunião com líderes de projeto