Vidas salvas pelo isolamento social

A pandemia da Covid-19 é acompanhada de muitos boatos e poucos dados, formando posições contraditórias ao bom enfrentamento da crise. Uma das posições mais alarmantes é de que o isolamento social seria inútil, porque o número de novos casos continua aumentando. Outra versão dessa posição é de que o isolamento social é de apenas 30 e tantos porcento (cidade do interior do estado de São Paulo) e o número de casos novos diários está estável ou tendendo a diminuir. Ambas percepções estão erradas. O isolamento social não elimina de pronto novos casos, mas diminui a taxa de crescimento do número de novos casos. Sem isolamento teríamos muito mais casos. Portanto, é falso afirmar que o isolamento social é inútil porque aparecem novos casos. Por outro lado, em determinadas situações, mesmo um isolamento pequeno já pode ter efeitos perceptíveis. É o que mostram todas as simulações epidemiológicas. Portanto é falso e temerário dizer que não é necessário manter ou aumentar o isolamento social. A plataforma “Vidas salvas pelo isolamento social”, organizada pelo Prof. Paulo J. S. da Silva e pela pesquisadora Sagastizábal do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Unicamp, evidenciam com simulações matemáticas, a partir dos dados disponíveis, a importância do isolamento social e o perigo de seu relaxamento. A página atualizada diariamente, mostra a evolução da Covid-19 no Brasil como um todo, por regiões e alguns estados mais afetados.

http://www.ime.unicamp.br/~pjssilva/vidas_salvas.html

Imagem de capa

Isolamento social
Isolamento social