Vamos sofrer menos se nos basearmos na ciência, mas ela não faz mágica, diz Brito Cruz

Edição de imagem

O engenheiro Carlos Henrique de Brito Cruz, 63,o mais longevo diretor científico da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), deixa neste mês o cargo em um momento em que as evidências científicas para guiar políticas nunca foram tão importantes e em que boa parte das esperanças quanto à resolução da pandemia de Covid-19, de vacinas a tratamentos, estão depositadas na ciência.

Leia a matéria completa no site da Folha

Imagem de capa
O engenheiro Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp por 15 anos | Foto: Karime Xavier - 13.dez.17/Folhapress

twitter_icofacebook_ico

Atualidades

O encontro reuniu estudiosos do Brasil e do mundo para discutir a forma como as duas áreas devem se preparar a fim de enfrentar os grandes desafios contemporâneos no campo da saúde mental

O projeto “Reator sustentável: constituído por eletrodos de óxidos metálicos e células solares, para aplicações na descontaminação de água ou conversão de CO2 utilizando energia solar” é desenvolvido no âmbito do Centro de Inovação em Novas Energias 

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Cultura & Sociedade

Escritor e articulista, o sociólogo foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais no biênio 2003-2004

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais