Povos indígenas e COVID-19

Edição de imagem

A pandemia do ‘novo coronavírus’, nome popular dado à Síndrome Respiratória Aguda Grave causada pelo vírus SARS-COV-2, tem sido marcada pela sua rápida disseminação relacionada ao seu modo de transmissão, que se dá através das vias respiratórias. O número de contagiados, que no mundo já chega a quase sete milhões e no Brasil alcançou a marca de setecentos mil, tem causado uma grande pressão sobre o sistema de saúde mundial. No estado de São Paulo, por exemplo, mais de 60% dos leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) se encontram ocupados e em cinco estados (Amapá, Pernambuco, Acre, Rio Grande do Norte e Maranhão) a ocupação atinge mais de 90%, revelando que o sistema de saúde beira o colapso. Se o acesso à saúde torna-se um desafio para os residentes das áreas urbanas, este mesmo problema ganha dimensões ainda maiores quando se trata de populações isoladas, como povos indígenas que vivem distantes dos grandes centros urbanos. Não bastasse a superlotação, esses povos têm de enfrentar ainda a questão do deslocamento e acessibilidade aos centros de saúde.

Acesse o conteúdo completo no site do Cocen da Unicamp

Imagem de capa
Covid-19 atinge de povos indígenas de forma dramática

twitter_icofacebook_ico

Atualidades

O encontro reuniu estudiosos do Brasil e do mundo para discutir a forma como as duas áreas devem se preparar a fim de enfrentar os grandes desafios contemporâneos no campo da saúde mental

O projeto “Reator sustentável: constituído por eletrodos de óxidos metálicos e células solares, para aplicações na descontaminação de água ou conversão de CO2 utilizando energia solar” é desenvolvido no âmbito do Centro de Inovação em Novas Energias 

Professor do Instituto de Geociências e autor do livro “Africano: uma introdução ao continente”, Kauê Lopes dos Santos comenta aproximação com países como Egito e Etiópia

Cultura & Sociedade

Escritor e articulista, o sociólogo foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais no biênio 2003-2004

O evento acontecerá entre os dias 29 de fevereiro e 10 de março; a obra ESTAFA ou sobre os sonhos não dormidos foi selecionada na categoria de peças internacionais