Unicamp e STU estabelecem agenda para tratar de temas da área da saúde

Foto Perri

A Unicamp deu continuidade nesta terça-feira (17) ao cumprimento do acordo firmado com o Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU), que possibilitou o fim da greve dos servidores técnico-administrativos da Universidade. Pela manhã, o chefe de gabinete da Reitoria, professor Joaquim Murray Bustorff Silva, recebeu representantes do STU e de trabalhadores da área da saúde para tratar de temas de interesse dos funcionários deste setor. As duas partes estabeleceram uma agenda inicial, que discutirá em reuniões específicas os seguintes assuntos: assédio moral, absenteísmo e doenças do trabalho, dimensionamento do quadro de funcionários e democratização e financiamento da área da saúde.

A primeira reunião foi marcada para o dia 21 de agosto. As demais ocorrerão de forma sequencial na última terça-feira de cada mês. O chefe de gabinete da Reitoria reiterou aos representantes do STU e dos trabalhadores da área da saúde que a Universidade tem todo o interesse de preservar o diálogo e de construir conjuntamente com os servidores as melhores condições de trabalho possíveis.

Bustorff também afirmou que a Unicamp, mesmo diante das sérias dificuldades financeiras que vem enfrentando, tem realizando esforços para superar algumas deficiências, como a contratação de funcionários para as unidades de saúde. “Temos feito a recomposição do quadro funcional na medida do possível. Entre hoje e amanhã, por exemplo, vamos aprovar a contratação de mais 30 profissionais, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem”, adiantou.

O chefe de gabinete aproveitou a oportunidade para convidar sindicalistas e trabalhadores a somarem esforços com a Unicamp, em busca de alternativas para superar o problema do subfinanciamento da área da saúde da Universidade. Bustorff lembrou que a instituição necessita do aporte de novos recursos para fazer frente aos dispêndios com esse setor, que é responsável pelo atendimento de uma população superior a seis milhões de pessoas. Sindicalistas e funcionários concordaram em trabalhar conjuntamente para cobrar uma solução por parte da Secretaria Estadual da Saúde para o problema do subfinanciamento.

Imagem de capa

Vista aérea da área da saúde da Unicamp
Vista aérea da área da saúde da Unicamp