Edição nº 612

Jornal da Unicamp

Baixar versão em PDF Campinas, 31 de outubro de 2014 a 09 de novembro de 2014 – ANO 2014 – Nº 612

Da natureza à farmácia: sua avó pode estar certa



O livro Os remédios da vovó, da argentina Valeria Edelsztein, é o mais novo lançamento da coleção Meio de Cultura, da Editora da Unicamp, voltada à divulgação da ciência. A autora é professora do Departamento de Química Orgânica da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais da Universidade de Buenos Aires. Sua obra anterior, Cocina, limpia y gana el premio Nobel, recebeu em 2012 o primeiro prêmio do concurso de divulgação científica “Ciencia que Ladra”, organizado pela Editora Siglo Veintiuno e pelo jornal argentino La Nacion, vencendo 82 concorrentes de sete países.

Ao longo de oito capítulos, Os remédios da vovó nos conduz da farmacologia antiga à farmacogenômica e nos mostra que a melhor farmácia sempre foi a natureza. Dela, os curandeiros do Antigo Egito extraíam as substâncias nas quais se baseava sua medicina tradicional, entre minerais, vegetais e animais (aí incluídos excrementos de hipopótamos e crocodilos). Infelizmente, a maior parte da medicina egípcia perdeu-se durante a Idade Média, juntamente com os ensinamentos dos pais da medicina grega, como Galeno.

A autora mostra que, a partir do século XVII, grandes avanços no campo da medicina tiveram suas origens em observações imprevistas com consequências surpreendentes – as chamadas serendipities, das quais a mais conhecida é a descoberta fortuita da penicilina por Alexander Fleming. Outros foram resultado de observação, intuição e bom senso, como a invenção da vacina contra a varíola por Edward Jenner. Muitos outros, ainda, foram resultado de tentativas e erros; sobre eles, junto com alguns lances de sorte, assentaram-se importantes bases da farmacologia.

No capítulo que dá nome ao livro, os remédios caseiros resultantes do processo de tentativa e erro são colocados à prova: alguns de fato funcionam, enquanto outros são mitos infundados. Será que comer cenouras melhora realmente a visão e ingerir alho cru diminui os níveis do colesterol ruim? Nadar depois do almoço faz mesmo mal? E quem nunca ouviu falar (ou procurou comprovar pessoalmente) que uma boa canja ajuda a reduzir os sintomas da gripe e que o mel alivia a tosse e a dor de garganta? 

A autora envereda ainda pelo mundo das bactérias, dos fungos e dos vírus, suas relações ora de luta, ora de parceria com os seres humanos e a resposta de nosso sistema imunológico à invasão de micro-organismos patogênicos. A partir daí relata o desenvolvimento das vacinas, enfatizando o papel central de Louis Pasteur na descoberta da vacina contra a raiva e suas grandes contribuições no campo da microbiologia. Descreve, ainda, a evolução dos antibióticos após o surgimento da penicilina e os mecanismos de resistência bacteriana que exigem pesquisa contínua na busca de novas substâncias para substituir aquelas que se tornam ineficazes.

Talvez o leitor se surpreenda ao saber que metade dos remédios que se encontram nas farmácias provém do mundo natural. Para chegar a eles, Valeria Edelsztein usa o exemplo da aspirina para mostrar que a química, a medicina e a farmacologia tiveram que percorrer um longo caminho: do isolamento dos princípios ativos das plantas a sua síntese em laboratório e à modificação de suas estruturas para obter fármacos menos tóxicos e com atividade melhorada. Relata, em seguida, os passos para o desenvolvimento da outra metade – os que não provêm da natureza – e todos os obstáculos a serem vencidos em muitos anos de trabalho até que um remédio chegue às prateleiras.

Ao descrever ainda o caminho dos medicamentos em nosso corpo (da absorção até a eliminação), a participação fundamental de nossos genes ao conferir individualidade a esse processo e a perspectiva de uma medicina personalizada em um futuro próximo, a obra nos conduz pelo mundo da farmacologia com um texto leve e uma narrativa envolvente. Ao final do livro, o olhar do leitor para uma caixinha de remédios nunca mais será o mesmo.


Andréa Trevas Maciel Guerra é professora titular do Departamento de Genética Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e especialista em Divulgação Científica pelo Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor/Unicamp).

 


SERVIÇO

Título: Os remédios da vovó: Mitos e verdades da medicina caseira
Autora: Valeria Edelsztein
Tradução: Márcia Aguiar Coelho
Editora da Unicamp
Área de interesse: Divulgação Cultural e Científica
Preço: R$ 36,00

Comentários

Comentário: 

Divulguei o livro na minha Fan Page.

rosmari_lazarini@yahoo.com.br

Adicionar comentário