Estudo sobre dieta de primatas põe em xeque tese do ‘cérebro social’

James Higham/Divulgação
Chimpanzé (Pan troglodytes) come fruta

A dieta de espécies primatas, se comem frutas ou folhas, permite prever o tamanho do cérebro desses animais, e com precisão maior do que a oferecida pela análise de suas interações sociais, diz artigo publicado no periódico Nature Ecology & Evolution. O trabalho, de autoria de pesquisadores dos Estados Unidos, põe em questão a chamada “hipótese do cérebro social”, segundo a qual o desenvolvimento do cérebro nos primatas teria sido estimulado, principalmente, pela convivência em grupos.

Embora a ideia do “cérebro social” tenha encontrado apoio em estudos que indicavam correlação entre o tamanho dos bandos e o tamanho relativo do cérebro, ponderam os autores, “os efeitos descritos de diferentes sistemas de organização social e sistemas de acasalamento são conflitantes”.

“Aqui, usando uma amostra muito maior de primatas (...) e técnicas estatísticas atualizadas, mostramos que o tamanho do cérebro é predito pela dieta, e não por diversas medidas de sociabilidade”.

O artigo argumenta ainda que os resultados apresentados sugerem uma nova ênfase em fatores ecológicos, e não sociais, como explicação para a evolução de cérebros grandes entre espécies primatas. O consumo de frutas pode indicar necessidades cognitivas ligadas à retenção de informação, à tarefa mais árdua de encontrar esse tipo de alimento, em comparação com as folhas, e vantagens metabólicas, já que frutas concentram mais nutrientes.

Foram analisadas 140 espécies e, depois de levar em conta a relação evolutiva entre as espécies e o tamanho relativo dos animais, determinou-se que os frugívoros têm cérebro cerca de 25% maior que os comedores de folhas.

Em comentário que acompanha o artigo, o biólogo Chris Venditti, da Universidade de Reading, no Reino Unido, diz que o novo trabalho “desfere um golpe na hipótese do cérebro social que a deixa cambaleante”, mas que “certamente a dieta não conta toda a história”.

Referência

Primate brain size is predicted by diet but not sociality

[ Nature Ecology & Evolution 1, Article number: 0112 (2017) doi:10.1038/s41559-017-0112 ]