A FCA e a cidade: interações múltiplas, benefícios conjuntos

Ao longo de 13 anos, a Faculdade de Ciências Aplicadas e a cidade de Limeira vêm se aproximando por meio de cursos de extensão, parcerias, oficinas e ações comunitárias

Como universidade e sociedade dialogam? Nas universidades públicas brasileiras, de muitas formas: atividades de extensão; disciplinas de graduação e pós-graduação envolvendo a comunidade externa; pesquisas que geram novos conhecimentos e fomentam o debate de questões nacionais. Ao longo de 13 anos, a Faculdade de Ciências Aplicadas e a cidade de Limeira vêm se aproximando por meio de cursos de extensão para a comunidade externa; parcerias de laboratórios de pesquisa e organizações estudantis com entes públicos e privados; eventos, oficinas e ações comunitárias que transformam a paisagem - física, social, cultural e política -, dentro e fora do campus. É cada vez maior o número de cidadãos que frequentam o campus com propósitos diversos, assim como o de alunos, professores e funcionários que extrapolam os limites da sala de aula e laboratórios para atuar nos múltiplos espaços da cidade e região.

Um exemplo de interação transformadora é o Cursinho Popular Colmeia, coordenado pelos professores Josely Rímoli e Marcelo Maialle em parceria com a Prefeitura de Limeira. A iniciativa nasceu há mais de dez anos e vem colaborando para que centenas de jovens de baixa renda ingressem no ensino superior. Graduandos da FCA ministram aulas supervisionadas pelos docentes da Unicamp e adquirem experiência profissional em ensino.

O Cursinho funcionou em modo remoto durante a pandemia. Para Maria Helvira Andrade, do Serviço Social Educacional da Secretaria Municipal de Educação, a parceria foi muito importante para a defesa do ensino público e de qualidade no município. “O programa possibilitou diversos outros projetos em parceria com a Unicamp de Limeira. Foi um enorme ganho para a cidade”. O Cursinho funciona no Centro Comunitário Morro Azul, nas proximidades do campus, colaborando para a circulação de pessoas e a segurança no bairro.

Ao ministrar aulas no Cursinho Colmeia, alunos da FCA adquirem experiência profissional em ensino
Ao ministrar aulas no Cursinho Colmeia, alunos da FCA adquirem experiência profissional em ensino

Ele agora realiza um projeto piloto de pré-vestibular indígena, já com 186 inscritos de 54 etnias. “Apesar das dificuldades de conexão, confirmou-se a necessidade de um cursinho virtual para as populações com alta vulnerabilidade, como indígenas, quilombolas e filhos de agricultores familiares e assentados”, conta Rímoli.

Organizações estudantis: interdisciplinaridade e relações com a sociedade

Organizações estudantis são associações estruturadas voluntariamente para aproximar academia e sociedade, enriquecer os cursos de graduação e impactar positivamente organizações civis, mercado e poder público. O engajamento de aproximadamente 30% do corpo discente da Faculdade em organizações que congregam alunos e professores de diferentes cursos, em uma prática interdisciplinar, é uma característica da instituição. Há empresas juniores que prestam consultoria nas áreas de engenharia, administração, esportes e nutrição; grupos de voluntariado; equipes de construção de carros de competição; grupos de estudo sobre temas variados; grupos para promoção de esportes, intercâmbios etc. Todas mantêm um relacionamento com a comunidade e têm papel relevante na formação dos estudantes e no cumprimento da missão da FCA. (Veja neste link a lista completa de todas as organizações presentes na Faculdade).

Em janeiro de 2020, várias delas foram reconhecidas pela Prefeitura de Limeira como organizações de utilidade pública. Para o advogado Valmir Caetano, responsável pelo processo de reconhecimento e egresso da Faculdade, “os decretos do prefeito Mário Botion são o reconhecimento da cidade a essas organizações”.

Um exemplo é a Integra. Composta por alunos de graduação da FCA, a empresa presta consultoria em engenharia e gestão. “O trabalho desenvolvido por eles permitiu organizar o setor administrativo-financeiro da empresa”, contou Priscila Andrieto, proprietária de uma clínica de fisioterapia infantil. Sem qualquer custo e executada de maneira 100% remota, a consultoria permitiu a estruturação financeira da clínica. “Suas recomendações me ajudaram a dividir meu tempo entre a gestão e os atendimentos, na definição das metas financeiras e da precificação dos serviços que presto”, explicou.

Consultoria em gestão ajuda pequenos negócios da cidade de Limeira, sem custo. Ao centro, a fisioterapeuta Priscila Andrieto, à esquerda, Laura Berguette Chaves e à direita, Bruno Caserta, alunos que atuam na empresa da empresa júnior Integra
Consultoria em gestão ajuda pequenos negócios da cidade de Limeira, sem custo. Ao centro, a fisioterapeuta Priscila Andrieto, à esquerda, Laura Berguette Chaves e à direita, Bruno Caserta, alunos que atuam na empresa da empresa júnior Integra. Crédito: Wendell Ferraz

Graduação, empresas e poder público

Modelos inovadores de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) envolvem a comunidade e colocam os alunos de graduação em contato direto com a prática profissional, beneficiando empresas e poder público. Desde 2017, nos cursos de Engenharia de Manufatura e Engenharia de Produção, por exemplo, os alunos desenvolvem projetos de TCC em parceria com a indústria local, através do CIESP–Limeira. Até o momento, 22 empresas já trouxeram 39 problemas reais para serem analisados por alunos e professores.

Para João Aldrigui, gestor de pessoas na Máquinas Furlan, a aproximação com a Universidade permitiu aprimorar os processos industriais. “A academia pode contribuir em termos de acréscimo de tecnologia, visto que alunos e professores se dedicam ao que há de mais atualizado na área”, disse.

Outro exemplo de impacto positivo na comunidade vem do curso de Administração Pública. A partir da disciplina Políticas Públicas no Brasil, um grupo de alunos conseguiu aprovar, na Câmara Municipal de Conchal, um projeto de lei que dá visibilidade a um serviço de utilidade pública – o número 180 – essencial para o enfrentamento da violência contra a mulher. “A disciplina era eminentemente teórica e histórica. A partir de sugestões dos discentes, ela passou a contar com um trabalho prático, em que eles são atores de uma política pública. Eles devem buscar viabilizar a tramitação de uma lei em alguma Câmara Municipal da região. Para tanto, realizam o diagnóstico de um problema, aprofundam o entendimento do processo de tramitação de um projeto e contatam atores envolvidos na temática, como prefeitos e vereadores”, explica Paulo Van Noije, que coordena a iniciativa.

Como destaca Milena Serafim, diretora associada da Faculdade e docente do curso de Administração Pública, as interações com a sociedade fomentam o fortalecimento da cidadania e democracia no país. “As universidades devem se colocar em diálogo com o poder público para produzir conhecimento que permita o aprimoramento das políticas públicas e o fortalecimento das instituições democráticas e da cidadania. A universidade não substitui as responsabilidades do Estado, mas ela soma esforços para que ele cumpra suas atribuições junto à sociedade”.

Imagem de capa JU-online

Texto audiodescritivo: imagem aérea noturna e em plano geral de várias edificação retangulares de 2 e 3 andares que compõem um conjunto de prédios de uma universidade, à direita e à esquerda na imagem. Entre elas, um amplo e extenso acesso de entrada aos prédios, com uma portaria de entra no local. Há várias luzes iluminando os espaços. Imagem 1 de 1.