Marisa Lajolo vê potencial no mercado de livros digitais

Escritora, ensaísta e professora participa da Jornada sobre e-Books quarta-feira na Unicamp

Desde que teve contato com os e-Books numa Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, a pesquisadora, ensaísta e autora de literatura infantil Marisa Lajolo, professora colaboradora do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Unicamp, tornou-se uma entusiasta do formato. Tanto que em 2015, quando era curadora do Prêmio Jabuti, propôs à Câmara Brasileira do Livro (CBL) a criação da categoria Infantil Digital entre as contempladas no maior prêmio literário do país.

Embora os livros digitais ainda ocupem uma parcela marginal do mercado editorial brasileiro – o Censo do Livro Digital, divulgado em agosto deste ano, aponta que eles respondem por apenas 1,1% do faturamento do setor e que 63% das editoras ignoram o formato –, Marisa enfatiza, com base em suas pesquisas, que no Brasil já existem e-Books de alta qualidade, especialmente no segmento infanto-juvenil, e vislumbra um potencial de crescimento dos livros digitais no país.

Essas e outras reflexões fazem parte da palestra que Marisa Lajolo fará dia 29 (quarta-feira) na abertura da “Jornada sobre e-Books” (veja texto abaixo), promovida pela Editora da Unicamp, com o objetivo de debater o potencial e as possibilidades do livro digital como meio de divulgação científica). Leia, a seguir, a entrevista que a ensaísta concedeu ao Blog da Editora da Unicamp.

Foto: Perri
Marisa Lajolo: “Na literatura, atualmente, privilegio versões digitais”

Blog da Editora da Unicamp - Conte um pouco sobre a sua trajetória no segmento editorial e como foi seu primeiro contato com os e-Books. Quais foram suas primeiras impressões iniciais?
Marisa Lajolo - Minhas primeiras publicações foram para banca de jornal: organizei fascículos de vestibular para a editora Abril — eu dava aula em cursinho; depois, coordenei a série Literatura Comentada e adorei a experiência. Posteriormente, a editora Brasiliense me encomendou um livro para a coleção Primeiros Passos (O que é literatura). Fui rabiscando outras coisas aqui e ali que acabaram sendo publicadas.

Meus primeiros contatos com e-Books foram na Feira de Bologna. Fiquei encantada com o que vi, e depois fiquei "baixando" e-Books. Até hoje continuo leitora deles. Particularmente sou leitora dos e-Books infantis: tenho a impressão de que são mais sofisticados do que e-Books adultos.

Na literatura, atualmente, privilegio versões digitais — são portáteis e, às vezes, mais baratas. No caso de clássicos, recomendo aos alunos que baixem os textos de bons sites. Creio que faltam iniciativas para a produção de e-Books a partir de clássicos (brasileiros) para uso em escolas.


Blog da Editora da Unicamp - Quando era curadora do Prêmio Jabuti, a senhora chegou a criar pela primeira vez na história da premiação a categoria Infantil Digital. O que a levou a tomar essa decisão? Como foi a experiência de criar essa categoria?
Marisa Lajolo -
Propus a inclusão do livro digital infantil entre as categorias premiadas pelo Jabuti porque acho que um prêmio dessa importância tem de olhar para o futuro. E o livro digital faz parte do futuro. Na verdade, não apenas propus a nova categoria, como batalhei bastante pela inclusão dela.
Havia o receio de uma repercussão negativa; além disso, nem todos os envolvidos na decisão tinham clareza de que, embora se possa chamar de "livro digital" ou de "e-Book", uma versão de um livro em PDF ou e-PUB, o e-Book que eu propunha era um objeto, digamos, multimidiático.


Blog da Editora da Unicamp - Com a sua experiência nessa categoria, quais as suas sugestões para um livro infantil digital de qualidade? O que esse tipo de livro deve trazer para as crianças?
Marisa Lajolo
- Penso que a qualidade de um livro depende muito da qualidade do texto que o compõe.

Depende também de uma adequada "exploração" das possibilidades abertas por seu suporte: penso, por exemplo, em ilustração, capa, projeto gráfico para o livro impresso e a qualidade da interação que ele provoca.

Num recente livro sobre literatura infantil brasileira, de Regina Zilberman e meu, Literatura Infantil Brasileira: uma nova outra história, abrimos o livro com um longo capítulo sobre o livro digital infantil brasileiro, analisando alguns dos disponíveis. Há e-Books brasileiros muito bons.


Blog da Editora da Unicamp – A senhora acredita que o livro digital é uma adaptação do livro impresso ou ele pode ser considerado uma nova mídia?
Marisa Lajolo - Acho que as duas alternativas são possíveis: há uma bela adaptação de alguns episódios da Odisséia (de Homero) para suporte digital (chama-se Ulisses, e foi premiado em Bologna) e há belos livros digitais já compostos para a tela, como, creio, é o caso de Wuwu & Co, também premiado em Bolonha.


Blog da Editora da Unicamp - Como vê o mercado e as perspectivas dos livros digitais no Brasil atualmente?
Maria Lajolo
- Não saberia responder. Os dados de que dispomos sugerem que o mercado é fraco. Mas desconfio que os dados recobrem um setor da produção de livros que não investe em e-Books, as grandes editoras. Tenho a impressão de que e-Books são produzidos por pequenas editoras, startups etc.

As crianças lidam muito bem com o universo digital. Mas não são apresentadas a livros neste universo. Talvez porque os adultos aos quais cabe iniciá-las no universo da leitura não estejam familiarizados com este universo. Mas esta minha análise pode estar equivocada.

 

Editora da Unicamp promove “Jornada sobre e-Books”

A Editora da Unicamp realiza no dia 29 de novembro (quarta-feira) a primeira Jornada sobre e-Books com palestras e debates sobre a produção e o mercado de livros digitais no Brasil. O evento é grátis e aberto a todos os interessados, mas as vagas são limitadas. Para participar, é preciso se inscrever através do formulário disponível no endereço www.livrariaeditoraunicamp.com/jornada.

A disseminação de e-Books no país ainda é recente e sua participação econômica, apesar de pequena, tem promissora expectativa de crescimento. Sendo assim, a ideia é promover um encontro que discuta sobre este novo canal de leitura e seu papel no atual cenário do mercado editorial nacional com estudantes e demais interessados no assunto.

O evento será realizado no Auditório 1 do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH – Unicamp), com início às 10h, e contará com a participação de profissionais da área que abordarão temas como os desafios e possibilidades de livros acadêmicos na era digital e experiências e práticas do mercado de livros digitais. Na abertura, a professora Marisa Lajolo, curadora do prêmio Jabuti, fará a palestra “Tem um e-Book no meio do caminho” (veja a programação na íntegra abaixo).

Além disso, a Jornada promoverá o lançamento do e-Book Da senzala ao palco: canções escravas e racismo nas Américas, 1870-1930, de Martha Abreu, terceiro volume da coleção Históri@ Ilustrada. A coleção, publicada pela Editora da Unicamp e vinculada ao Centro de Pesquisa em História Social da Cultura (Cecult) da Unicamp, divulga, em formato de e-Book, pesquisas na área de História Social e da Cultura com a união de documentos textuais, iconográficos e sonoros, o que enriquece a leitura e aumenta o envolvimento do leitor, tornando-se acessível ao público não especializado.

Entre os títulos já publicados na coleção, Da senzala ao palco trata das expressões musicais criadas por descendentes de africanos escravizados no Brasil e nos Estados Unidos, entre o fim do século XIX e início do século XX, colocando em evidência a variedade dessa produção, o protagonismo dos músicos negros e sua entrada nos circuitos musicais e artísticos, em meio à construção de estereótipos racistas.

Programação

10h: “Tem um e-Book no meio do caminho”, por Marisa Lajolo

14h: “Livros acadêmicos na era digital: desafios e possibilidades”, por Silvia Lara e Maria Clementina Pereira Cunha

15h: “O mercado de e-Books: uma experiência prática”, por Jean-Frédéric Pluvinage

16h: “Senzala, palcos e músicas em e-Books”, por Martha Abreu

17h: Lançamento do e-Book Da senzala ao palco, de Martha Abreu

_____

SERVIÇO

Sobre a coleção Históri@Illustrada:

Editora da Unicamp
Cecult
YouTube

Cecult | Sobre o e-Book “Da senzala ao palco”