Clipping

Agência FAPESP

Cassiana Montagner, professora no Instituto de Química e coordenadora do Laboratório de Química Ambiental da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), apresentou na FAPESP Week resultados do projeto SPRINT que conduz com David Klein, professor de Química Analítica e Ambiental na TTU. O projeto visa determinar contaminantes emergentes no ambiente, a partir da comparação de sistemas usados para o tratamento de água e de esgoto no Brasil e nos Estados Unidos. Amostras são coletadas nas mais variadas fontes, como águas de superfície, águas subterrâneas, águas residuais, água de reúso, esgoto e a água tratada que chega às residências.

O Estado de S.Paulo

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

Agência FAPESP

No âmbito de um projeto financiado pela FAPESP e realizado em parceria entre Gill e a pesquisadora Michelle Leite, da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), está sendo avaliada a viabilidade dessa nova estratégia para liberação de fármacos para a mucosa oral.

Estadão

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

AE Broadcast

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

Metro

Segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura ), da Unicamp, há possibilidade de pancadas devido a uma passagem de uma frente fria que já foi percebida ontem com temperaturas mais amenas.

Revista Amazônia

Cassiana Montagner, professora no Instituto de Química e coordenadora do Laboratório de Química Ambiental da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), apresentou na FAPESP Week resultados do projeto SPRINT que conduz com David Klein, professor de Química Analítica e Ambiental na TTU. O projeto visa determinar contaminantes emergentes no ambiente, a partir da comparação de sistemas usados para o tratamento de água e de esgoto no Brasil e nos Estados Unidos. Amostras são coletadas nas mais variadas fontes, como águas de superfície, águas subterrâneas, águas residuais, água de reúso, esgoto e a água tratada que chega às residências.

Agora RN

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

Notícias ao Minuto

“A chance de essa conclusão ser fruto do acaso é de dois em 10 milhões”, disse Carola Dobrigkeit Chinellato, professora do Instituto de Física Gleb Wataghin da Universidade Estadual de Campinas (IFGW- Unicamp) e presidente da comissão brasileira no Observatório Pierre Auger, a Victoria Flório em entrevista à revista Pesquisa FAPESP.

No Minuto

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

R7

À frente de uma das universidades com maior produção científica do país, e a melhor colocada da América Latina no ranking internacional Times Higher Education de 2017, o reitor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Marcelo Knobel, de 49 anos, classifica a crise financeira da instituição como uma das piores de sua história.

Inovação Tecnológica

"A chance de essa conclusão ser fruto do acaso é de dois em 10 milhões," disse Carola Chinellato, professora da Unicamp e presidente da comissão brasileira no observatório.

Gazeta Online

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

Circuito MT

Por outro lado, a professora de Ciência Política da Unicamp Andréia Freitas disse ver com naturalidade o aumento das mudanças. “Em momentos de crise, é normal que haja uma maior movimentação entre os partidos. Neste momento, a que estamos vivendo é a (Operação) Lava Jato. Os políticos estão calculando qual o melhor lugar para disputar reeleição, estão se reposicionando.”

Revista Amazônia

 

No âmbito de um projeto financiado pela FAPESP e realizado em parceria entre Gill e a pesquisadora Michelle Leite, da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), está sendo avaliada a viabilidade dessa nova estratégia para liberação de fármacos para a mucosa oral.

Metro

O público poderá acompanhar no espetáculo a união da Orquestra Sinfônica da Unicamp, da Ópera Estúdio Unicamp, do Coral Unicamp Zíper na Boca e do Coro Contemporâneo de Campinas.

Diário Catarinense

A professora do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia da Unicamp Anita Liberalesso Neri, no entanto, acredita que o período mais crítico deve vir daqui a alguns anos, quando a geração que teve menos filhos ou que nem se casou estará na velhice. Nestes casos, a sociedade terá de estar preparada para atender a essas necessidades, com serviços de habitação, transporte e bem-estar. - Houve expansão real da expectativa de vida, mas ainda falta alcançar a condição da boa longevidade para a grande maioria. Esse é o maior desafio desse processo de envelhecimento, afirma Anita.

Jornal do Brasil

“Começamos então a nos perguntar: o que vem antes? A mudança no padrão alimentar do paciente causada por um erro no sistema cerebral de controle da fome ou a alteração do microbioma intestinal? Nossos dados mais recentes sugerem que o hipotálamo é danificado muito antes de ocorrerem alterações no intestino”, contou Licio Augusto Velloso, coordenador do Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades (OCRC) da Unicamp, um dos CEPIDs apoiados pela FAPESP.

Jornal do Brasil

Pesquisas Ambientais da Universidade Estadual de Campinas (Nepam-Unicamp), em uma pesquisa de doutorado sob orientação do biólogo Mateus Batistella, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e do antropólogo Emílio Moran, da Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos. “A Mata Atlântica no Vale do Paraíba passa por um processo conhecido como transição florestal, quando há uma mudança nas características de uso da terra, saindo de um período de constante redução da vegetação nativa para outro de expansão natural das florestas originais”, explica Ramon. “Ali, a transição está relacionada ao abandono de áreas de topografia incompatível com a agricultura mecanizada, a projetos de preservação ambiental envolvendo o cultivo de eucalipto e à migração das populações rurais para grandes centros urbanos.”

Correio Popular

Para João Vilhete Viegas D'Abreu, pesquisador do Núcleo de Informática Aplicada à Educação (Nied) da Unicamp, se os professores conseguiram conciliar seus conhecimentos com os equipamentos, haverá uma maior capacidade de compreensão por parte dos alunos. “A tecnologia propicia uma forma diferenciada de aprendizado. É possível aprender os conceitos de maneira diferente. Quando essas ferramentas são usadas no contexto certo, possuem o poder de auxiliar os professores. Mas para isso também é necessário que esses docentes se atualizem, porque às vezes dão aula em duas ou três escolas e não conseguem acompanhar esses avanços. Para os alunos é mais tranquilo, porque eles sempre estão mais abertos para novidades, depende muito de como a tecnologia é apresentada para eles", analisou D'Abreu.