Estudantes colombianos denunciam escalada de violência em protestos contra governo de Iván Duque

Desde a semana passada, estudantes colombianos que fazem cursos de graduação e pós-graduação na Unicamp vêm organizando atos no campus de Barão Geraldo para chamar atenção para o drama vivido em seu país natal.

Os protestos na Colômbia começaram no dia 28 de abril, impulsionados por um controverso projeto de reforma tributária, já retirado de pauta pelo governo do conservador Iván Duque, o que não foi suficiente para conter as manifestações. Segundo os estudantes, o governo não dialoga com os militantes e prefere adotar como estratégia a violenta repressão aos atos e censura às informações e relatos que a população tenta divulgar pela Internet. De acordo com organizações não governamentais locais, os dados de mortos e feridos ao longo das quase duas semanas de protestos são muito mais preocupantes do que assume o governo, impedindo que a comunidade internacional tome conhecimento da proporção dos acontecimentos no país.

Na reportagem, além do relato dos estudantes da Unicamp, trazemos também a análise do historiador e professor José Alves de Freitas Neto sobre a situação na Colômbia e os paralelos possíveis com o Brasil.

Confira também a versão em podcast dessa reportagem: https://bit.ly/3bpyR5g