Jose Mario Martinez recebe prêmio Su Buchin de entidade internacional

O professor Jose Mario Martinez Perez, do Instituto de Matemática Estatística e Computação Científica (IMECC) da Unicamp, recebeu o prêmio Su Buchin do Conselho Internacional de Matemática Industrial e Aplicada (ICIAM), concedido a cada quatro anos a matemáticos com atuação destacada na educação, na pesquisa e na promoção do desenvolvimento de países em desenvolvimento. É a primeira vez que um matemático latino-americano é agraciado. A cerimônia de premiação será em Tóquio, em agosto de 2023, durante o Congresso do ICIAM.

“Me senti muito feliz e também surpreso pelo escopo do prêmio. Não se trata apenas de contribuições em matemática, matemática aplicada ou industrial, mas também de contribuições à educação, que é uma área com a qual me sinto bastante envolvido, e a países em desenvolvimento. Sou categoricamente latino-americano, tenho paixão pelo desenvolvimento da nossa região, que vai cumprir um papel importante no mundo de agora em diante, se é que vamos ter mundo”, afirma Martinez.

Docente desde 1978 na Unicamp, o professor é titular da Academia Brasileira de Ciências. Foi fundador do Grupo de Pesquisa em Métodos Computacionais de Otimização e em 2019 recebeu o título de Professor Emérito da Unicamp. Também teve participação na criação do atual Laboratório de Matemática Aplicada e do Laboratório de Otimização Contínua. Apesar de aposentado, Martinez segue desenvolvendo atividades na Universidade e em outros espaços de ensino e pesquisa.

Jose Mario Martinez ao receber o título de professor emérito da Unicamp
Jose Mario Martinez ao receber o título de professor emérito da Unicamp 

O professor destaca que atualmente está envolvido no Grupo de Pesquisa e Ação em Conflitos, Riscos e Impactos Associados a Barragens (Criab), criado após o rompimento de uma barragem de rejeitos da empresa Vale em Brumadinho, rompimento esse que provocou mais de 260 mortes. “Neste momento, a participação nesse projeto é minha atividade científica mais proeminente e estou muito interessado que vá para a frente porque tem uma importância social, nacional e latino-americana”, avalia.

Além disso, no âmbito da educação, Martinez participa da Escola de Ciência do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) Ilum. A Ilum foi criada neste ano e é uma escola de ensino superior interdisciplinar em Ciência, Tecnologia e Inovação. “Fui chamado para assessorar em tudo o que se refere à metodologia de ensino em matemática, tentando implementar métodos de ensino ativos, com participação intensa dos estudantes”, explica.

Em sua trajetória, o acadêmico já orientou 38 dissertações de mestrado e 47 teses de doutorado. Uma delas ganhou o Grande Prêmio Capes em 2010. “Essa foi a primeira e única vez, por enquanto, que o grande prêmio foi concedido a uma tese de matemática. Mas acredito que todos os trabalhos que orientei são de boa qualidade e todos os meus alunos estão empregados.”

No anúncio da premiação, o ICIAM destaca a atuação de Martinez. “[...] é um pesquisador excepcional com inúmeras contribuições para a matemática aplicada e um professor exemplar, cujos esforços motivaram inúmeros alunos. [...] Suas contribuições representam avanços notáveis ​​para resolver problemas de otimização em larga escala por meio de algoritmos e software publicados, juntamente com um profundo envolvimento em uma ampla gama de aplicações. O trabalho de Jose Mario Martinez Perez foi fundamental no desenvolvimento da pesquisa em matemática aplicada na América Latina.”

Saiba mais sobre a trajetória de Jose Mario Martinez em:

José Mario Martínez, Professor Emérito, conta sua trajetória marcada pelo fascismo

Imagem de capa

Docente desde 1978 na Unicamp, Jose Mario Martinez é titular da Academia Brasileira de Ciências
Docente desde 1978 na Unicamp, Jose Mario Martinez é titular da Academia Brasileira de Ciências