Nova tecnologia para cirurgia de cálculo renal é testada com sucesso

Edição de imagem

A equipe de urolitíase do Hospital de Clínicas utilizou pela primeira vez, em três pacientes, um moderno sistema com laser thulium para litíase (fragmentação de pedras nos rins) através de cirurgia endoscópica. Na região, o HC foi o primeiro hospital a usar essa tecnologia e, na capital, apenas alguns hospitais particulares já possuem o equipamento. A sua principal vantagem é a fibra óptica de laser thulium de maior potência, que permite fragmentar pedras mais volumosas e duras em menor tempo cirúrgico. O resultado dos procedimentos foi considerado excelente pela equipe.

De acordo com o urologista Wilmar Neto, que integrou a equipe, o aparelho Fiber Dust foi cedido para avaliação pela empresa Handle Equipamentos, com sede em Ribeirão Preto (SP). O HC possui equipamentos que empregam outro tipo de laser, o holmium. “Existem vantagens do laser thulium em relação ao laser de holmium, especificamente para tratamento de cálculos, como a redução pela metade do tempo cirúrgico em relação aos outros equipamentos, menos cálculos residuais e vários níveis de ajuste de duração de pulso”, esclarece Neto.

Segundo o fabricante, a tecnologia thulium permite, além da pulverização dos cálculos, realizar ablação, ressecção e incisão precisas e suaves em tecidos moles, o que requer energias de baixa a média potência, como em tumores de bexiga, além de estenoses. Aparelho é mais compacto e com tecnologias que permitem outras aplicações na gastrocirurgia, cirurgia toráxica, cirurgia renal e urologia, como para procedimentos cirúrgicos na próstata. O procedimento foi acompanhando por residentes da urologia, cirurgia geral e alunos do 6º ano (foto abaixo).

Dados da literatura internacional demonstram que a prevalência da doença calculosa renal é elevada, variando de 2 a 15% em todo o mundo. Nos Estados Unidos, atinge de 7 a 12% da população, e na Europa, de 2 a 8%. Essa patologia ocorre mais comumente em homens com idade variando entre 20 e 40 anos, mas pode afetar indivíduos de qualquer idade. Os cálculos associados à infecção do trato urinário são mais frequentes em mulheres. A cirurgia endoscópica através de uretoscópio – por onde é introduzida a fibra óptica – é um procedimento muito eficiente para eliminar a litíase.

Matéria originalmente publicada no site do HC da Unicamp. 

Imagem de capa
Na região, o HC foi o primeiro hospital a usar essa tecnologia e, na capital, apenas alguns hospitais particulares já possuem o equipamento

twitter_icofacebook_ico

Atualidades

Obra reúne acervo de Rogério Cerqueira Leite; edição estará disponível para venda em breve nos sites das editoras

O papel do rap e da educação na busca pela superação do racismo e da violência foi um dos temas debatidos

Foram aprovados os itens: “Prêmio Tese Destaque", a prorrogação da licença paternidade para servidores e recursos adicionais para o desenvolvimento de dois projetos no âmbito do Plano Plurianual de Investimentos (PPI)

Cultura & Sociedade

Fruto de parceria com jovens indígenas do país, obra “Still I Rise” traz relatos de experiências de impacto para o empoderamento de povos originários

O Instituto de Geociências recebeu 175 finalistas, distribuídos em 58 equipes; a Olimpíada Brasileira de Geografia e a Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra contemplou 17 estudantes cada uma