Iniciativa CompSocial arrecada equipamentos e recursos para apoiar alunos

O programa CompSocial, do Instituto de Computação (IC) da Unicamp, arrecadou mais 42 equipamentos para a inclusão digital de estudantes. A última doação foi realizada pela empresa-filha da Universidade Sofist, que destinou 16 computadores de mesa, 17 notebooks e nove monitores. Com a nova entrega, a iniciativa já levantou mais de 500 equipamentos, que são direcionados ao Programa de Inclusão Digital da Unicamp (PIDIU) e à campanha Equipamento Solidário. O CompSocial, além disso, está arrecadando recursos que serão transformados em bolsas aos ingressantes dos estudantes de Engenharia e Ciência da Computação do IC.                                  

Ambas as frentes visam atender a estudantes em situação de vulnerabilidade social. No âmbito da arrecadação de equipamentos, o idealizador do programa e diretor do IC, professor Anderson Rocha, conta que a campanha surgiu para ajudar a manter constante a mobilização pelas doações na Unicamp. “A campanha CompSocial surgiu no início deste ano porque vimos que estava ocorrendo uma desaceleração de doações em relação ao ano passado. Procuramos a PRG [Pró-reitoria de Graduação] e DEDH [Diretoria Executiva de Direitos Humanos] para apoiá-los nesse sentido. Lançamos a campanha, que foi abraçada pela comunidade”.

audiodescrição: fotografia colorida de diversos cpus em cima de uma mesa, ao fundo a logo da empresa sofist
Últimas doações ao CompSocial foram de 42 equipamentos

Até o momento, as doações foram realizadas pelas empresas-filhas da Unicamp Matera (30 notebooks) e Sofist (42 equipamentos, entre desktops, notebooks e monitores) e pelo Tribunal Regional do Trabalho de Campinas (250 desktops e 100 notebooks). As doações feitas por pessoas físicas alcançaram 100 equipamentos. Já as doações em dinheiro foram utilizadas para a compra de 16 tablets. 

Geovana Pavanelli, da Sofist, conta que a empresa decidiu doar logo que soube da iniciativa. “Nascemos na incubadora de empresas da universidade e quando soubemos da ação CompSocial decidimos que iríamos contribuir para a arrecadação. Estamos doando notebooks, CPUS e monitores para apoiar a causa, a universidade e os alunos em situação de vulnerabilidade que serão certamente beneficiados. Ações como essa são de extrema importância e esperamos que mais empresas possam participar”.

Somando forças para suprir demanda

Após arrecadadas, as doações são patrimoniadas pela Diretoria Geral da Administração (DGA), que as encaminha para a distribuição via PIDIU e campanha Equipamento Solidário. A entrega aos estudantes ocorre em sistema de empréstimo e conforme lista de prioridade, segundo a qual são contemplados prioritariamente aqueles em situação de vulnerabilidade social. O IC participa como parceiro do esforço da Universidade pela inclusão digital, através da campanha CompSocial.

“Para a Universidade, há uma demanda muito grande. Estimamos que haja 15% de alunos em situação de vulnerabilidade social, o que para o universo de alunos é um número alto. Estamos atentos a estes alunos e é por isso que existem diversas campanhas no momento, para diminuir esse problema”, afirma Anderson. 

Segundo o professor, é fundamental o olhar sobre as condições de permanência dos estudantes. “Para alguns o maior problema é o acesso a equipamentos, para outro é um ambiente adequado dentro de casa, para outro pode ser achar um horário. No caso dos alunos que não têm equipamentos, a campanha CompSocial e o programa de inclusão digital da Unicamp atacam esse problema, tentando fornecer uma condição mínima necessária para acessar as atividades”.

audiodescrição: fotografia colorida de notebooks
Equipamentos são destinados a estudantes da Unicamp após serem patrimoniados

Programa arrecada fundos para as bolsas

O programa CompSocial, além de receber as doações de equipamentos e destinados à compra de equipamentos, também está levantando fundos para as bolsas. Esse apoio, segundo o professor Anderson Rocha, será para apoiar os estudantes nos primeiros meses dos cursos, até que tenham tempo de pleitear auxílio junto ao Serviço de Apoio ao Estudante (SAE) da Unicamp, que possui um amplo programa de permanência estudantil. A ideia é destinar bolsas a cerca de 15 alunos, quando houver o retorno às atividades presenciais. 

“Criamos o programa em que ex-alunos da própria Computação, ou doadores de forma geral, nos ajudam para que consigamos bolsas para pelo menos 10, 15 alunos em situação de vulnerabilidade social que entraram no curso e que não conseguiriam se manter em Campinas. Criamos o fundo para ajudá-los por pelo menos quatro meses”, explica. As bolsas terão o valor de aproximadamente R$1 mil. 

Saiba como ajudar

Para ajudar o programa CompSocial, acesse o site da iniciativa (compsocial.ic.unicamp.br) e escolha a forma de doação. Podem ser feitas doações por pessoas físicas ou jurídicas, em dinheiro ou em equipamentos. Para solicitar equipamentos, os estudantes devem acessar o sistema de registro e acompanhamento de empréstimos (inclusaodigital.ic.unicamp.br) e encaminhar o pedido. 

A iniciativa, diz Anderson, só é possível por ser abraçada por vários docentes e funcionários da Unicamp em forma voluntária. "Temos tido forte apoio da DEDH (Josianne Cerasoli e Sônia Seixas, SAE (Cibele Papa, Elaine Barbosa e Helena Altman), PRG (Daniel Sevillano e Mara Patrícia Mikahil) e funcionários da DGA no patrimoniamento (Osmar Almeida, Giovani Pereira, Éder Menezes e Danilo Zanetti), IC/Unicamp com a campanha e programação de software (Mauro Escobar, William Reiznault), e com a liderança de coleta e preparação dos equipamentos (Dora Grassi, Sandra Guerreiro, Priscila Silva, Andréa Aparecida Costa, Ana Lúcia Siqueira, Silvério Freire, Henrique Boaro e Thiago Nobre)".

Imagem de capa

audiodescrição: fotografia colorida de computadores sobre uma mesa; ao fundo, a logo da empresa sofist
CompSocial já arrecadou mais de 500 equipamentos