Unicamp e Ministério Público de São Paulo firmam acordo para fortalecer direitos humanos

Na última terça-feira (27/10), o procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, e o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, assinaram, simbolicamente, um Termo de Cooperação entre o Ministério Público de São Paulo (MPSP) e a universidade com vistas ao "desenvolvimento de projetos e ações que estimulem a produção dos direitos individuais e coletivos da diversidade, dos direitos humanos, sociais e da educação para os direitos humanos, por meio do apoio e compartilhamento dos resultados das atividades de pesquisa, ensino, gestão, capacitação e difusão de informações e das ações voltadas à promoção e efetivação das políticas públicas".

De acordo com Sarrubbo, é uma imensa alegria para o Ministério Público trabalhar em parceria com a Unicamp. "É papel do Ministério Público proteger a todos", disse o PGJ. "A gente precisa fortalecer as instituições que trabalham para a sociedade", anotou o reitor.

O diretor da Escola Superior do Ministério Público, Paulo Sérgio de Oliveira e Costa, colocou-se à disposição, por meio da capacitação de membros e servidores, para "fazer com que esse convênio possa de fato repercutir".

O secretário especial de Tutela Coletiva do MPSP, Mário Malaquias, expressou a "alegria do Centro de Apoio Operacional Cível de poder contribuir com o Ministério Público na elaboração deste Termo de Cooperação".

O acordo também foi festejado pela secretária-adjunta municipal de Direitos Humanos da capital, Juliana Armede, e pela diretora-executiva do de Direitos Humanos da Unicamp, Neri de Barros Almeida.

Leia texto na íntegra publicado no site do Ministério Público do Estado de São Paulo.